Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para
 - Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

COVID-19 afetou negativamente 37,5% das empresas brasileiras em julho, mostra IBGE

© Folhapress / Alessandro Buzas/Futura Press Comércio fechado na região de Botafogo no Rio de Janeiro (RJ), nesta sexta-feira (20), por conta do novo coronavírus.
 Comércio fechado na região de Botafogo no Rio de Janeiro (RJ), nesta sexta-feira (20), por conta do novo coronavírus. - Sputnik Brasil
Nos siga no
A crise do novo coronavírus provocou impacto negativo nas atividades de 37,5% das três milhões de empresas em funcionamento no Brasil na segunda quinzena de julho, em comparação com a primeira quinzena.

O levantamento foi divulgado nesta quarta-feira (2) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Segundo o estudo, 37,5% das empresas informaram que a pandemia afetou negativamente suas atividades, enquanto para 36,3% o efeito foi pequeno ou inexistente e para 26,1% o efeito foi positivo.

As empresas do setor de serviços foram as que mais sentiram impactos negativos (42,9%). No setor industrial 35,8% informaram impacto pequeno ou inexistente, 33,6% efeito positivo e para 30,6% o impacto foi negativo.

Os resultados fazem parte da quarta rodada da Pesquisa Pulso Empresa e refletem as percepções das empresas em funcionamento ao final da segunda quinzena de julho, comparadas à primeira quinzena de julho.

A região em que as empresas mais sentiram o efeitos negativos foi o Nordeste (49,6%) seguido pelo Centro-Oeste (44,7%), Sul (36,7%), Sudeste (33,3%) e Norte (29,4%).

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала