- Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

EUA registram 1º caso de reinfecção por coronavírus no país

© REUTERS / Adrees LatifFuncionária da área de saúde testa homem para coronavírus em Houston, nos EUA
Funcionária da área de saúde testa homem para coronavírus em Houston, nos EUA - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Pesquisadores identificaram primeiro caso de reinfecção pelo novo coronavírus nos Estados Unidos, segundo estudo divulgado nesta sexta-feira (28), mas que ainda não foi revisado por outros especialistas.

De acordo com a pesquisa, um homem de 25 anos da cidade de Reno, em Nevada, testou positivo para a COVID-19 pela primeira vez em abril, após ter apresentado sintomas leves. Em maio, ele ficou novamente doente e foi identificado que tinha sido infectado novamente pelo vírus, dessa vez de maneira mais grave. 

"Esse estudo representa um claro exemplo de reinfecção. As reinfecções são possíveis, o que já era conhecido, pois a imunidade nunca é 100%", disse um dos autores do estudo, o professor de imunologia e microbiologia Kristian Anderson, do Instituto de Pesquisa Scripps, na Califórnia, segundo a agência Reuters. 

Cepas diferentes do vírus

Segundo os cientistas, a análise de amostras demonstrou se tratar de cepas geneticamente diferentes do coronavírus. A conclusão dos estudos é de que apesar dos casos de reinfecção serem raros, eles demonstram não ser totalmente garantido que ter a COVID-19 uma vez confere imunidade completa. 

"Não sabemos com que frequência as reinfeções ocorrem e como isso pode mudar ao longo do tempo. Antes de termos estudos mais aprofundados esclarecendo essas questões. não podemos concluir o que um simples caso significa para a longevidade e força da imunidade para COVID-19 e a relevância para uma futura vacina", acrescentou Anderson. 

O debate sobre a possibilidade de reinfecção pelo coronavírus surgiu no início da pandemia. Embora alguns casos tenham sido registrados, muitas vezes houve dúvida se realmente se tratava de uma nova infeção ou da doença não ter sido completamente curada, com o vírus permanecendo no organismo. 

Caso confirmado em Hong Kong

No início desta semana, pesquisadores de Hong Kong afirmaram que um homem de 33 anos, que havia se recuperado da COVID-19 em abril, tinha sido contaminado por uma cepa diferente do coronavírus. 

No Brasil, possíveis casos de reinfecção estão sendo monitorados, mas até o momento não há comprovação científica de nenhum deles. 

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала