Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Vacinação massiva contra COVID-19 deve começar daqui a 1 mês na Rússia, segundo Centro Gamaleya

© Sputnik / Companhia SistemaProdução da vacina Sputnik V em fábrica na região de Moscou, Rússia, 7 de agosto de 2020
Produção da vacina Sputnik V em fábrica na região de Moscou, Rússia, 7 de agosto de 2020 - Sputnik Brasil
Nos siga no
A vacinação em massa contra a COVID-19 na Rússia começará em aproximadamente um mês, depois que a quantidade necessária de vacinas seja produzida, afirmou Aleksandr Gintsburg, diretor do Centro Gamaleya.

"A vacinação massiva sofrerá um pequeno atraso, apenas porque a maior parte da vacina produzida é destinada à investigação pós-registro. Depois disso, a parte restante será destinada à população. O atraso é de duas a três semanas, talvez um mês", afirmou Gintsburg.

Anteriormente, o diretor afirmou que o início dos testes pós-registro da vacina começariam em 7 ou 10 dias, e que deles participariam dezenas de milhares de pessoas.

© Sputnik / Ministério da Defesa da Rússia Voluntária tem pressão monitorada no hospital Burdenko, após receber doses da vacina Sputnik V contra COVID-19, em Moscou, 20 de julho de 2020
Vacinação massiva contra COVID-19 deve começar daqui a 1 mês na Rússia, segundo Centro Gamaleya - Sputnik Brasil
Voluntária tem pressão monitorada no hospital Burdenko, após receber doses da vacina Sputnik V contra COVID-19, em Moscou, 20 de julho de 2020

O Ministério da Saúde russo registrou há poucos dias a primeira vacina do mundo contra a COVID-19, denominada Sputnik V, desenvolvida pelo Centro Nacional de Pesquisa de Epidemiologia e Microbiologia Gamaleya em conjunto com o Fundo Russo de Investimentos Diretos (RFPI, na sigla em russo).

O diretor-geral do RFPI, Kirill Dmitriev, afirmou que, até o presente momento, recebeu pedidos de compra de um bilhão de doses da vacina contra a COVID-19.

Ele também observou que a Rússia chegou a acordo sobre a produção da vacina em cinco países, onde as capacidades disponibilizadas vão permitir produzir 500 milhões de doses por ano.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала