Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para
 - Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

'Não é daquele outro país': Bolsonaro alfineta China ao exaltar vacina de Oxford contra COVID-19

© Folhapress / Mateus Bonomi / AGIFPresidente Jair Bolsonaro exibe caixa do medicamento sulfato de hidroxicloroquina durante ato em Brasília
Presidente Jair Bolsonaro exibe caixa do medicamento sulfato de hidroxicloroquina durante ato em Brasília - Sputnik Brasil
Nos siga no
O presidente Jair Bolsonaro exaltou na noite de quinta-feira (30) a vacina contra a COVID-19 que vem sendo desenvolvida pelos britânicos da Universidade de Oxford, e que está sendo testada no Brasil, preferindo que ela se saia melhor do que outra vacina, da China.

Sem citar o país asiático, principal parceiro comercial do Brasil, Bolsonaro elogiou em sua live semanal os esforços da instituição do Reino Unido, uma das mais avançadas dentre as 166 iniciativas de vacinas reconhecidas pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

"Se fala muito sobre a vacina da COVID-19. Nós entramos naquele consórcio de Oxford, e pelo que tudo indica [a vacina] vai dar certo e 100 milhões de unidades chegarão para nós. Não é daquele outro país, não. Tá ok, pessoal?", declarou o presidente brasileiro.

A outra iniciativa com participação brasileira é a CoronaVac, vacina da empresa chinesa Sinovac desenvolvida em parceria com o Instituto Butantan, este vinculado ao governo de São Paulo administrado por João Doria, desafeto declarado de Bolsonaro.

Assim como a vacina de Oxford - desenvolvida em parceria com a AstraZeneca e com colaboração da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) -, a CoronaVac está na terceira fase de testes no Brasil. A expectativa é que nos próximos meses se conheçam os resultados acerca da eficácia de ambas as vacinas.

© AFP 2021 / Imprensa do governo do Estado de São PauloVoluntário recebendo vacina contra COVID-19 em São Paulo, Brasil
'Não é daquele outro país': Bolsonaro alfineta China ao exaltar vacina de Oxford contra COVID-19 - Sputnik Brasil
Voluntário recebendo vacina contra COVID-19 em São Paulo, Brasil

De acordo com a direção do Instituto Butantan, há a possibilidade de que milhões de doses da CoronaVac fiquem prontas a partir de outubro e mais 60 milhões sejam entregues no primeiro trimestre de 2021.

Essa não é a primeira polêmica do governo Bolsonaro ao mencionar a China durante a pandemia. O chanceler Ernesto Araújo, o ex-ministro da Educação Abraham Weintraub, e o deputado federal Eduardo Bolsonaro, filho do presidente, já culparam Pequim pelo avanço da COVID-19, usando termos como "vírus chinês" e "comunavírus".

Em pelo menos uma oportunidade, o presidente Bolsonaro teve de atuar como "bombeiro" junto ao líder chinês Xi Jinping, aproveitando um contato telefônico para se desculpar por comentários que geraram reação da diplomacia chinesa no Brasil.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала