- Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

Petrobras vende campos para focar no pré-sal, afirmam analistas

© Folhapress / Rafael AndradeVista da plataforma P-34 Juscelino Kubitschek, da Petrobras, no campo de Jubarte, no Espírito Santo, a 112 km da costa de Vitória, no dia da inauguração da produção do primeiro poço a extrair petróleo da camada pré-sal.
Vista da plataforma P-34 Juscelino Kubitschek, da Petrobras, no campo de Jubarte, no Espírito Santo, a 112 km da costa de Vitória, no dia da inauguração da produção do primeiro poço a extrair petróleo da camada pré-sal. - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
A Petrobras finalizou nesta semana a venda de dez campos de petróleo para a subsidiária brasileira da empresa Trident Energy por US$ 418,6 milhões, cerca de R$ 2,2 bilhões na cotação desta quinta-feira (16). A Sputnik Brasil ouviu especialistas para entender o movimento.

Os campos fazem parte dos Polos Pampo e Enchova, nas águas rasas na Bacia de Campos. Em nota obtida pelo Estadão Conteúdo, o representante da Trident no Brasil, Patrick Garo, afirmou que pretende dobrar a produção atual dos campos por meio de investimentos e a Gerente Executiva de Gestão de Portfólio da Petrobras, Ana Paula Saraiva, diz que a transação é importante para Petrobras diminuir suas dívidas e "focar recursos em águas profundas e ultraprofundas, em especial o pré-sal".

Em entrevista à Sputnik Brasil, o economista e coordenador do Instituto de Estudos Estratégicos de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (INEEP) Rodrigo Leão destaca que apesar dos valores expressivos, as cifras não são representativas diante do faturamento anual da Petrobras, que atingiu R$ 378,852 bilhões em 2017. 

"São campos maduros. Ou seja, campos que a produção se iniciou há muito tempo e agora se encontra em fase declinante. A Petrobras já vem há algum tempo reduzindo a sua atuação nessas áreas maduras, mas ela vinha priorizando os campos de terra e os campos de de água rasa no Nordeste. A novidade agora é que a Petrobras tem feito um movimento agressivo de saída nos campos de água profunda da Bacia de Campos, que é uma região que sustentou a produção da Petrobras durante muito tempo", afirma Leão.

O coordenador do INEEP acredita que a venda faz parte de uma reorientação da Petrobras, que agora terá maior foco no pré-sal.

O  economista e coordenador de Estudos de Petróleo da Diretoria de Estudos Setoriais do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA) José Mauro de Morais também destaca o pré-sal na hora de analisar a transação. É mais interessante a Petrobras focar nos mais produtivos campos do pré-sal, diz Morais.

"São campos que estão produzindo há mais de 40 anos. Eles representam quase nada para a Petrobras em termos de produção comparando com a enorme produtividade dos campos do pré-sal", diz o pesquisador do IPEA à Sputnik Brasil.

Morais também acredita que a venda é importante porque melhora o nível de endividamento da Petrobras, que estava em 2015 em "níveis insuportáveis para a saúde financeira da empresa".

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала