- Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

Bolsonaro anuncia professor e pastor Milton Ribeiro como novo ministro da Educação

© Folhapress / Futura PressProtesto em frente ao prédio do Ministério da Educação em Brasília (DF) contra a Medida Provisória n° 979, de 2020, que permite o ministro escolher os reitores das Universidades Federais
Protesto em frente ao prédio do Ministério da Educação em Brasília (DF) contra a Medida Provisória n° 979, de 2020, que permite o ministro escolher os reitores das Universidades Federais - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Após semanas de indefinição, o presidente Jair Bolsonaro anunciou nesta sexta-feira (10) o quarto nome a ocupar o cargo de ministro da Educação em sua gestão: o do pastor e professor Milton Ribeiro.

Ribeiro é membro da Igreja Presbiteriana de Santos e ligado à Universidade Mackenzie, com doutorado em Educação, de acordo com seu currículo. A nomeação foi publicada em edição extra do Diário Oficial da União. Além disso, ele é militar da reserva do Exército.

O nome do pastor passou a ser cotado para o posto por indicação de Jorge Oliveira, secretário-geral da Presidência. 

A indicação foi confirmada por Bolsonaro por meio do Facebook. O presidente ressaltou que ele era membro da Comissão de Ética da Presidência da República. Ribeiro terá que deixar o cargo para assumir o posto de ministro.

Ribeiro assume o ministério após a saída de Carlos Alberto Decotelli, que nem chegou a tomar posse, e de Abraham Weintraub e Ricardo Vélez Rodríguez.

O fato do novo ocupante do cargo ser pastor foi interpretado como um afago aos evangélicos que apoiam Bolsonaro e à ala ideológica do governo, ligada ao escritor Olavo de Carvalho, grupos que pediam um nome conservador para comandar o MEC. 

O novo ministro terá vários desafios pela frente: organizar a volta às aulas após início da flexibilização da quarentena imposta em função do coronavírus, realizar o Enem em meio à crise e ajudar a resolver um tema negligenciado por seus antecessores, a questão do Fundeb (Fundo Nacional de Educação Básica), criado para garantir investimentos no setor e que vence em 31 de dezembro.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала