Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Senadores exigem que Pentágono pare de comprar peças para caça F-35 fabricadas na Turquia

© AP Photo / Lefteris PitarakisCaça F-35 em apresentação no Reino Unido
Caça F-35 em apresentação no Reino Unido - Sputnik Brasil
Nos siga no
Legisladores dos EUA estão pressionando o Pentágono para que este interrompa rapidamente a compra de componentes do caça F-35 produzidos na Turquia.

Nesta segunda-feira (6), os senadores James Lankford, Jeanne Shaheen, Tom Tillis e Chris Van Hollen criticaram, em uma carta enviada ao secretário de Defesa dos EUA Mark Esper, os planos do Pentágono de continuar comprando peças da Turquia em 2022, informa o portal Defense News.

Em 2019, os Estados Unidos removeram a Turquia do programa multilateral de fabricação do caça por Ancara ter adquirido o sistema de defesa antiaérea russo S-400. Além disso, os EUA também finalizaram o treinamento de pilotos turcos.

Entre outras medidas implementadas pelo país norte-americano, a mais marcante é a proibição de entrega de aeronaves F-35 à Turquia. Os EUA alertaram Ancara de que o uso do sistema russo comprometeria os caças desenvolvidos em parceria entre os dois países.

© AP Photo / Ministério da Defesa da TurquiaCaminhão com partes do sistema de defesa antiaéreo russo S-400, em aeroporto próximo à Ancara (foto de arquivo)
Senadores exigem que Pentágono pare de comprar peças para caça F-35 fabricadas na Turquia - Sputnik Brasil
Caminhão com partes do sistema de defesa antiaéreo russo S-400, em aeroporto próximo à Ancara (foto de arquivo)

Contudo, em janeiro deste ano, foi anunciado que a Lockheed Martin e a construtora de motores Pratt & Whitney manteriam os contratos existentes com fornecedores turcos de componentes.

Portanto, as aeronaves que estão programadas para ser entregues a clientes em 2022 ainda receberiam peças fabricadas na Turquia.

Os legisladores argumentaram ao secretário de Defesa que continuar comprando peças da Turquia viola a Lei de Autorização de Defesa Nacional de 2020 e a sua "clara mensagem diplomática para a Turquia sobre as consequências de prosseguir com sistemas de defesa e tecnologia russos".

"Com base nas recentes revelações, está claro que o Pentágono não está seguindo seu próprio cronograma ou a intenção do Congresso nesta questão", indica a carta. "Encorajamos a reexaminar a abordagem atual e a tomar medidas para garantir a remoção acelerada da Turquia da linha de produção, conforme exigido por lei", escrevem os senadores na carta.

Transferir a produção de peças da Turquia para os EUA terá um preço avaliado em mais de US$ 500 milhões (R$ 2,7 bilhões) em custos de engenharia.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала