Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para
 - Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

Militares da reserva lançam manifesto criticando Celso de Mello e exaltando generais

© Folhapress / Pedro LadeiraO ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), durante sessão da Corte.
O ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), durante sessão da Corte. - Sputnik Brasil
Nos siga no
Nesta segunda-feira (15), veio à tona uma carta assinada por militares da reserva criticando o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Celso de Mello.

O jornal O Estado de São Paulo teve acesso ao manifesto originalmente enviado pelos militares no sábado (13) e divulgou seu conteúdo. O manifesto é assinado por militares da reserva da Marinha, Aeronáutica e Exército.

No texto, os 78 oficiais militares da reserva apontam descontentamento com o decano do STF e afirmam que "nenhum militar deixa de fazer do seu corpo uma trincheira em defesa da Pátria e da Bandeira".

© Folhapress / Zanone Fraissat O presidente Jair Bolsonaro é acompanhado pelo general Luiz Eduardo Ramos durante solenidade comemorativa do Dia do Exército na sede do Comando Militar do Sudeste, na zona sul de São Paulo, em 2019.
Militares da reserva lançam manifesto criticando Celso de Mello e exaltando generais - Sputnik Brasil
O presidente Jair Bolsonaro é acompanhado pelo general Luiz Eduardo Ramos durante solenidade comemorativa do Dia do Exército na sede do Comando Militar do Sudeste, na zona sul de São Paulo, em 2019.

O texto também ressalta a capacidade de decisão dos militares, o mérito dos generais e a hierarquia militar. O manifesto é assinado por 12 brigadeiros, cinco almirantes e três generais.

O documento ainda faz alusão ao uso de "palavreado enfadonho, supérfluo, verboso, ardiloso, como um bolodório de doutor de faculdade", que seria utilizado por membros de poderes, supostamente o Judiciário.

O texto afirma ainda que nenhum general mereceria ser chamado de "general de m****". A frase pode remeter a um áudio que circulou em 2019 atribuído ao senador Telmário Mota (Pros-RR) em que o senador teria se referido dessa maneira ao general Eduardo Pazuello, atual ministro interino da Saúde, conforme lembra o site O Antagonista. Pazuello, à época, coordenava a Operação Acolhida, que recebeu venezuelanos refugiados em Roraima.

O manifesto dos militares da reserva vem a público em meio a críticas do presidente brasileiro Jair Bolsonaro em relação à decisão do ministro Luiz Fux de publicar uma liminar que afirma que as Forças Armadas não são um poder moderador na República.

© Folhapress / Pedro LadeiraO ministro-chefe do GSI (Gabinete de Segurança Institucional), General Augusto Heleno.
Militares da reserva lançam manifesto criticando Celso de Mello e exaltando generais - Sputnik Brasil
O ministro-chefe do GSI (Gabinete de Segurança Institucional), General Augusto Heleno.

Celso de Mello é o relator do inquérito que envolve o ex-ministro Sergio Moro e o presidente Bolsonaro, acusado por Moro de interferência política na Polícia Federal.

Essa não é a primeira vez que cartas de militares da reserva circulam. Em maio deste ano, após o ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), general Augusto Heleno, citar "consequências imprevisíveis" caso o celular de Bolsonaro fosse apreendido em inquérito no STF, militares estenderam solidariedade "total e irrestrita" a Heleno e citaram a possibilidade de uma guerra civil no Brasil.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала