Twitter chama ordem executiva de Trump nas mídias sociais de 'reacionária e politizada'

© REUTERS / Jonathan ErnstPresidente dos EUA, Donald Trump, segunda primeira página do jornal New York Post enquanto assina ordem executiva sobre empresas de mídia social no Salão Oval da Casa Branca em Washington, EUA, 28 de maio de 2020
Presidente dos EUA, Donald Trump, segunda primeira página do jornal New York Post enquanto assina ordem executiva sobre empresas de mídia social no Salão Oval da Casa Branca em Washington, EUA, 28 de maio de 2020 - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O Twitter decidiu responder ao presidente norte-americano Donald Trump, chamando a ordem executiva sobre as mídias sociais de "uma abordagem reacionária e politizada".

Na quinta-feira (28), Trump assinou uma ordem executiva pedindo uma série de ações legislativas e legais para impedir que plataformas populares de mídia social policiem o conteúdo de seus usuários.

A empresa tweetou que o pedido viola a liberdade de expressão na Internet.

​Esta ordem executiva é uma abordagem reacionária e politizada de uma lei histórica. A sessão 230 protege a inovação e a liberdade de expressão americanas e é sustentada por valores democráticos. Tentativas de corroer unilateralmente ameaçam o futuro da fala on-line e das liberdades da Internet

A ordem executiva seguiu a recente decisão do Twitter de filtrar os tweets do presidente norte-americano com "checagem de fatos", que o presidente viu como outra tentativa de silenciar vozes conservadoras.

Anteriormente, o Twitter marcou uma das mensagens do líder americano como sendo falsa e colocou um ícone de aviso por baixo dela com um link para um artigo dizendo que Trump mentiu.

© REUTERS / Mike BlakeAplicativo do Twitter baixando no iPhone
Twitter chama ordem executiva de Trump nas mídias sociais de 'reacionária e politizada' - Sputnik Brasil
Aplicativo do Twitter baixando no iPhone

O presidente norte-americano respondeu ameaçando regulamentar rigorosamente ou "fechar" as redes sociais caso continuem a silenciar as vozes conservadoras. As redes sociais dizem que não reprimem os pontos de vista de ninguém, mas que eliminam ou bloqueiam conteúdos que são contrários às suas regras.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала