Caças russos interceptam bombardeiros dos EUA nos mares Báltico e Negro obrigando-os a voltar atrás

© AP Photo / Master Sgt. Charles Larkin SrInterceptação de aeronave americana RC-135U por caça SU-27 russo na região do Báltico (imagem de arquivo)
Interceptação de aeronave americana RC-135U por caça SU-27 russo na região do Báltico (imagem de arquivo) - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Esta sexta-feira (29) as forças de defesa antiaérea da Rússia identificaram dois bombardeiros estratégicos B-1B da Força Aérea dos EUA sobre os mares Negro e Báltico, informa o Ministério da Defesa do país.

O incidente ocorreu hoje, as aeronaves estadunidenses estavam sobrevoando as águas internacionais do mar Negro e mar Báltico.

"As tripulações dos caças russos se aproximaram a uma distância segura das aeronaves, que foram identificadas como bombardeiros estratégicos B-1B. Depois disso, os aviões dos EUA mudaram de direção, se afastando da fronteira da Rússia", informa o comunicado da entidade militar.

"A uma distância considerável da fronteira russa, os bombardeiros americanos foram continuamente controlados por equipamentos de monitorização por radar", detalha o comunicado, acrescentando que para interceptar os aviões, foram acionados caças Su-27 e Su-30SM.

O Ministério da Defesa ressaltou ainda que os voos dos aviões militares russos foram realizados "estritamente em conformidade com as normas internacionais". Depois de finalizarem a missão, as aeronaves russas voltaram às bases.

Anteriormente, aviões de reconhecimento da Marinha dos EUA Boeing P-8A Poseidon foram interceptados sobre as águas internacionais do Mediterrâneo.

Na ocasião, dois caças russos voaram ao lado do Poseidon por 65 minutos sobre águas internacionais. Em abril, ocorreram situações semelhantes. A Marinha dos EUA protestou contra a interceptação realizada por um caça Su-35.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала