Sistemas de guerra eletrônica russos conseguem 'desarmar' caças furtivos F-35 dos EUA

Nos siga noTelegram
Avançado caça da Força Aérea dos EUA F-35 foi produzido com aplicação de tecnologias avançadas de furtividade. No entanto, descobriu-se que sistemas russos de guerra eletrônica conseguem não só localizar o avião como também "avariá-lo" com facilidade.

Em entrevista ao jornal Zvezda, especialista militar russo Aleksei Leonkov explicou como sistemas de guerra eletrônica conseguem fazê-lo.

"Sistemas de guerra eletrônica para aviões foram desenvolvidos para que os meios de inteligência do potencial adversário tivessem muita dificuldade em detectá-los no ar. A imagem que os aviões de reconhecimento ou radares antiaéreos do inimigo potencial estariam recebendo dificultaria sua localização", disse especialista militar.

Por exemplo, os sistemas de guerra eletrônica L-175V Khibiny são capazes de incapacitar os F-35 mesmo sem utilização de armamento.

"O [potencial] inimigo simplesmente desconhece sua localização, porque o sistema de navegação mostra coordenadas erradas. Portanto, ele não conseguirá transmitir [os dados da] missão de voo para os sistemas de ataque aéreo, além de ele próprio não ser capaz de localizar o alvo", ressaltou Aleksei Leonkov.

Segundo o Ministério da Defesa da Rússia, em 2020 entre 80% e 90% dos sistemas de guerra eletrônica serão modernizados. Esses sistemas provaram sua eficiência na Síria e são considerados uma arma assimétrica nas guerras da próxima geração.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала