Arqueólogos descobrem 600 antigos túmulos repletos de relíquias no centro da China (FOTOS)

© Foto / Enigma RecoveryGarrafa produzida na última dinastia da Era Ming, na China
Garrafa produzida na última dinastia da Era Ming, na China - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Arqueólogos descobriram mais de 600 antigos túmulos às margens do rio Amarelo, na província de Henan, e encontraram mais de dois mil acessórios de sepultamento, informam autoridades locais.

Acredita-se que praticamente metade dos túmulos remonta ao período dos Estados Combatentes (475 a.C. – 221 a.C.) da dinastia Han (202 a.C. – 200 d.C.) e os restantes pertencem a várias dinastias incluindo Tang, Song, Ming e Qing, de acordo com Zheng Lichao, chefe do Instituto de Relíquias Culturais e Arqueologia de Sanmenxia.

Arqueólogos descobriram um conjunto de túmulos em uma aldeia perto da cidade de Sanmenxia, na província de Henan, no centro da China central, quando estavam examinando a localidade de um projeto de renovação de habitação, explicou Lichao.

​Arqueólogos descobriram mais de 600 antigos túmulos às margens do rio Amarelo, na província central de Henan, encontrando mais de 2.000 itens de sepultamento, segundo autoridades.

Foram desenterrados mais de 2.300 acessórios de sepultamento, tais como objetos de cerâmica, de bronze e de prata, artefatos de jade, além de relíquias culturais raras, incluindo um vaso de bronze de dois mil anos elaborado com um pescoço curvado em forma de cisne, revela agência Xinhua.

Especialistas acreditam que o achado pode fornecer informações valiosas em relação à evolução de túmulos na área de Sanmenxia, lançando luz sobre o seu declínio com a mudança no poder político.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала