- Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

Bolsonaro diz que novo protocolo sobre uso da cloroquina será editado hoje

© Folhapress / Cláudio Marques/Futura Press O presidente Jair Bolsonaro concede entrevista para a imprensa na entrada do Palácio da Alvorada em Brasília (DF).
 O presidente Jair Bolsonaro concede entrevista para a imprensa na entrada do Palácio da Alvorada em Brasília (DF). - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O presidente Jair Bolsonaro disse que o Ministério da Saúde vai anunciar nesta quarta-feira (20) novo protocolo sobre o uso da cloroquina, substância defendida pelo governo para combater a COVID-19. 

"Hoje teremos novo protocolo sobre a cloroquina pelo @minsaude [Ministério da Saúde]. Uma esperança, como relatado por muitos que a usaram. Que Deus abençoe o nosso Brasil", disse por meio do Twitter. 

Se em declarações recentes Bolsonaro afirmou que as mortes causadas pelo coronavírus eram inevitáveis, agora ele lamentou os óbitos. Segundo último boletim do Ministério da Saúde, divulgado na terça-feira (19), o Brasil registra 17.971 mortes pela doença e tem 271.628 casos confirmados. 

"Dias difíceis. Lamentamos os que nos deixaram", afirmou. 

​Bolsonaro vem defendendo o uso da cloroquina desde o início da epidemia para tratar pacientes com COVID-19, mesmo no estágio inicial da enfermidade. 

No entanto, não há estudos que comprovem a eficácia da substância no tratamento da doença. A liberação da cloroquina foi um dos motivos que provocaram a saída de Nelson Teich do Ministério da Saúde. 

Conselho de Medicina não recomenda uso

Em 23 de abril, o Conselho Federal de Medicina entregou relatório a Bolsonaro liberando o uso da substância, mas afirmando que não recomendava sua utilização devido à inexistência de pesquisas sobre seus efeitos em pacientes com COVID-19. 

Em transmissão em suas redes sociais realizada na terça-feira, dia em que pela primeira vez o Brasil registrou mais de 1.000 mortos pela doença, Bolsonaro ironizou quem é contra o uso generalizado da cloroquina.

"O que é a democracia? Você não quer? Você não faz. Você não é obrigado a tomar cloroquina", disse. "Quem é de direita toma cloroquina. Quem é de esquerda toma Tubaína [tipo de refrigerante]”, afirmou entre risos. 

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала