Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Barco viking de 1.000 anos usado como caixão de rei e rainha será escavado na Noruega (FOTOS)

© Foto / Pixabay / art_of_pboeskenBarco viking na Noruega (imagem referencial)
Barco viking na Noruega (imagem referencial) - Sputnik Brasil
Nos siga no
Um barco viking que pode ter servido de caixão de rei e rainha há 1.000 anos será escavado com urgência para ser salvo de fungos.

Arqueólogos noruegueses trabalham contra o tempo para salvar um barco viking de carvalho, de 20 metros de comprimentos, da destruição causada por fungos. O barco Gjellestad será o primeiro a ser escavado no país em 115 anos, segundo o ministro do Meio Ambiente, Sveinung Rotevatn, citado pelo portal NRK.

"A Noruega tem uma responsabilidade muito especial para proteger nossa herança da Era Viking", afirmou Rotevatn ao portal Live Science.

Acredita-se que o barco possa ter sido utilizado como caixão de um poderoso rei, uma rainha ou um líder militar.

© Foto / NIKUBarco viking encontrado com a ajuda de um georadar
Barco viking de 1.000 anos usado como caixão de rei e rainha será escavado na Noruega (FOTOS) - Sputnik Brasil
Barco viking encontrado com a ajuda de um georadar

O governo norueguês forneceu aproximadamente US$ 1,5 milhão (R$ 8,6 milhões) para realizar a escavação em Halden, onde a embarcação foi localizada através de sinais eletromagnéticos em 2018.

O barco está um metro abaixo da superfície e acredita-se que foi enterrado entre os séculos VIII e IX, segundo análise dos anéis do tronco das árvores.

Em 2019, os arqueólogos encontraram a quilha do barco. A vala estreita escavada mostrou que o barco estava muito decomposto. "A única parte que era de madeira sólida era a quilha", explicou o arqueólogo Mannsaker Gundersen.

© Foto / Manuel Gabler / NIKUImagem captada pelo georadar mostrando a localização do barco viking
Barco viking de 1.000 anos usado como caixão de rei e rainha será escavado na Noruega (FOTOS) - Sputnik Brasil
Imagem captada pelo georadar mostrando a localização do barco viking

Uma análise mostra que a quilha da embarcação está infectada por fungos e está muito frágil.

"Para resgatar o que resta da madeira antes que seja tarde demais, e para obter a maior quantidade de informação possível sobre o barco e a ataúde, é importante escavá-lo agora", afirma o arqueólogo.

A operação para trazer o barco à superfície começaria em junho, porém os arqueólogos devem aguardar a aprovação do Parlamento e a conclusão governamental dos trâmites burocráticos relacionados à COVID-19.

Os arqueólogos esperam encontrar madeira preservada, "entretanto, mesmo que encontrem apenas quantidades de material orgânico, a escavação fornecerá informações valiosas sobre o barco e a ataúde", explica Gundersen.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала