Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para
 - Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

Manhã com Sputnik Brasil: destaques desta segunda-feira, 18 de maio

© REUTERS / Amanda Perobelli Pessoa acena da janela do carro durante manifestação em apoio ao presidente Jair Bolsonaro, em São Paulo, 17 de maio de 2020
Pessoa acena da janela do carro durante manifestação em apoio ao presidente Jair Bolsonaro, em São Paulo, 17 de maio de 2020 - Sputnik Brasil
Nos siga no
Bom dia! A Sputnik Brasil acompanha as notícias mais relevantes desta segunda-feira (18), marcada por novas acusações contra a chapa de Bolsonaro, estimativas de retração recorde na economia dos EUA e posse do novo governo em Israel.

Brasil tem mais de 240 mil casos de COVID-19 e 16.118 mortes

De acordo com o Ministério da Saúde, o Brasil registra 241.080 casos de COVID-19 e 16.118 vítimas fatais. 2.450 óbitos suspeitos ainda estão em investigação. O estado de São Paulo já tem mais mortes por COVID-19 do que a China e especialistas consideram inevitável a imposição de lockdown na capital paulista. Os índices de isolamento social no Brasil são considerados baixos, uma vez que somente os estados de Pernambuco, Ceará, Amapá e Pará superam os 50% de distanciamento social. Pernambuco lidera o índice e Recife, com taxa de 60%, é a região metropolitana brasileira que mais observa as medidas de isolamento social.

Procuradoria Geral da República pede depoimento de Paulo Marinho

A Procuradoria Geral da República (PGR) solicitou à Polícia Federal que colha depoimento do empresário Paulo Marinho, um dos principais financiadores da campanha presidencial de Jair Bolsonaro e suplente do senador Flávio Bolsonaro, em meio às investigações sobre as intenções do presidente de interferir na PF. Marinho afirmou ao jornal Folha de S. Paulo que o delegado da PF avisou o senador Flávio Bolsonaro sobre a deflagração da Operação Furna da Onça, que culminou na prisão de diversos parlamentares do Rio de Janeiro. Oposição pede a cassação da chapa que elegeu o presidente Bolsonaro e a realização de novas eleições, ainda em 2020. A PF informou que irá apurar se houve vazamento de informações.

© REUTERS / Adriano MachadoPresidente do Brasil, Jair Bolsonaro, durante encontro com apoiadores em Brasília, 17 de maio de 2020
Manhã com Sputnik Brasil: destaques desta segunda-feira, 18 de maio - Sputnik Brasil
Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, durante encontro com apoiadores em Brasília, 17 de maio de 2020

Economia dos EUA pode retrair em até 30%, diz diretor do FED

O presidente da Reserva Federal (FED) norte-americana, Jerome Powell, declarou que a economia dos EUA poderá "facilmente" retrair "entre uns 20 e 30%" em 2020, em função da pandemia de COVID-19. Em entrevista ao canal norte-americano CBS, Powell afirmou que os EUA devem considerar manter os programas de auxílio social por mais seis meses, dizendo que o país tem ferramentas para combater os efeitos econômicos do vírus. No entanto, Powell acredita que os indicadores mais relevantes para a economia dos EUA neste momento são os "indicadores de saúde". Os EUA são o país mais afetado pela COVID-19 mundialmente, com 1.486.742 casos e 89.564 vítimas fatais, de acordo com a Universidade Johns Hopkins (EUA).

Demissão no Departamento de Estado gera crise política nos EUA

A demissão do principal corregedor do Departamento de Estado dos EUA, órgão equivalente ao Itamaraty brasileiro, nesta sexta-feira (15), gerou duras críticas à administração Trump durante o fim de semana. Pouco antes de sua demissão, o corregedor Steve Linick teria aberto uma investigação sobre má conduta por parte do secretário de Estado, Mike Pompeo. A porta-voz da oposição democrata no Congresso, Nancy Pelosi, alertou que a demissão pode ser "ilegal". O conselheiro da Casa Branca Peter Navarro, rebateu as críticas, alegando que Linick era membro do "Estado profundo" norte-americano, que estaria empenhado em derrubar o presidente Donald Trump.

© REUTERS / Eduardo MunozPolicial usando máscara no parque Domino, no Brooklyn, Nova York, 16 de maio de 2020
Manhã com Sputnik Brasil: destaques desta segunda-feira, 18 de maio - Sputnik Brasil
Policial usando máscara no parque Domino, no Brooklyn, Nova York, 16 de maio de 2020

Canadá confirma morte de capitã após tragédia em desfile aéreo

Membro de elite da Força Aérea canadense, a capitã Jennifer Casey faleceu após tragédia durante desfile aéreo promovido em homenagem aos agentes de saúde do país, informou o escritório de relações públicas da Força Aérea. A militar, especialista em acrobacias aéreas, pilotava um caça que caiu no estado da Colúmbia Britânica. De acordo com testemunhas oculares, a piloto conseguiu se ejetar da aeronave, mas não resistiu aos ferimentos. Outro membro da tripulação está gravemente ferido, informou a Reuters.

© REUTERS / Força Aérea Real do CanadáCapitã Jennifer Casey posa ao lado de caça da Força Aérea do Canadá
Manhã com Sputnik Brasil: destaques desta segunda-feira, 18 de maio - Sputnik Brasil
Capitã Jennifer Casey posa ao lado de caça da Força Aérea do Canadá

Governo de unidade de Israel toma posse em meio à crise internacional

O governo de unidade formado pelo primeiro-ministro Benjamin Netanyahu e pelo líder da coalizão Azul e Branco, Benny Gantz, tomou posse, encerrando mais de 18 meses de crise política no país. Gantz é o novo ministro da Defesa e irá ascender ao cargo de primeiro-ministro em 18 meses. Os líderes dividiram as nomeações do gabinete de ministros, composto por 36 pastas, o maior número da história do país. O partido de Netanyahu manteve ministérios-chave, como os da economia, segurança pública, saúde e transportes. A posse do governo foi abalada pela morte do embaixador chinês em Tel-Aviv, Du Wei, ocorrida poucos dias após o secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, exortar Israel a restringir os investimentos chineses no país.

© REUTERS / Escritório do porta-voz do Knesset Primeiro-ministro Benjamin Netanyahu e ministro da Defesa, Benny Gantz, após posse do governo, no parlamento israelense Knesset, 17 de maio de 2020
Manhã com Sputnik Brasil: destaques desta segunda-feira, 18 de maio - Sputnik Brasil
Primeiro-ministro Benjamin Netanyahu e ministro da Defesa, Benny Gantz, após posse do governo, no parlamento israelense Knesset, 17 de maio de 2020

Assembleia Geral da OMS começa hoje em meio a embates políticos

Nesta segunda-feira (18), a Organização Mundial da Saúde (OMS) irá iniciar a sua primeira assembleia geral anual desde o início da pandemia de COVID-19, no formato de videoconferência. A União Europeia deve solicitar que a organização adote nova abordagem para o combate à pandemia, enquanto a Austrália irá liderar os pedidos por uma investigação sobre as origens do novo coronavírus. A assembleia também deve debater assuntos orçamentários, uma vez que os EUA, que arcavam com cerca de 25% dos gastos da OMS, suspenderam o financiamento da organização.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала