Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Homem suspeitava que abelhas zuniam no teto, mas não esperava encontrar 100.000 delas (FOTO)

© Foto / Brendan McDermidUm enxame de abelhas atacou uma barraca de cachorro-quente em Nova York, 28 de agosto
Um enxame de abelhas atacou uma barraca de cachorro-quente em Nova York, 28 de agosto - Sputnik Brasil
Nos siga no
Quando George Montgomery se mudou para sua nova casa na Geórgia (EUA), em novembro de 2018, estava longe de imaginar que teria abelhas como vizinhas.

Foi logo no segundo trimestre do ano seguinte que George percebeu que a casa estava infestada de abelhas.

George, funcionário de 26 anos da CNN, confessou à própria CNN que queria nem mesmo começar a pensar no quanto a remoção de uma colmeia poderia lhe custar.

A colônia construiu sua colmeia nas vigas entre o andar de cima e o andar de baixo em sua casa, entrando furtivamente através de uma fresta aberta entre o revestimento de madeira e a fundação de tijolos.

Mas, na época, achou que não havia nada com que se preocupar.

Homem se surpreendeu ao encontrar 100.000 abelhas após comprar casa

"Mel de abelha não causa um monte de estrago e, apesar do mel ser deliciosamente doce, me senti seguro em achar que naturalmente livre de insetos que buscam açúcar", afirmou George.

No final de fevereiro de 2020, quando o tempo começou a esquentar, Montgomery saiu para cortar a grama do jardim e teve de se jogar no chão para escapar de uma enorme nuvem de abelhas.

Foi quando se viu obrigado a requisitar os serviços especializados de desinfestação de abelhas.

Na semana passada, Bobby Chaisson, funcionário da empresa, saiu para finalmente liberar George das vizinhas indesejáveis. A operação custou a George cerca de US$ 1.000 (R$ 5.786).

Com uma câmera térmica, Chaisson detectou a colmeia dissimulada no teto e sugou com segurança o que estimou ser cerca de 100.000 abelhas para uma caixa a vácuo.

Em seguida, Chaisson removeu mais de 27 quilos de mel e favos, tendo estes últimos sido derretidos em cera e doados a um artesão local.

As abelhas foram reinstaladas em uma nova colmeia no norte da Geórgia, juntando-se a mais de 100 outras colônias na propriedade de Chaisson.

Montgomery se sente feliz por estar livre de abelhas, e até guardou um pouco do mel do teto.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала