Tufão mata 5 e desaloja quase 100 mil nas Filipinas

© REUTERS / Nino LucesMoradores usando máscaras de proteção contra a COVID-19 chegam a uma escola transformada em abrigo contra o tufão Vongfong, na cidade de Legazpi, nas Filipinas, em 14 de maio de 2020.
Moradores usando máscaras de proteção contra a COVID-19 chegam a uma escola transformada em abrigo contra o tufão Vongfong, na cidade de Legazpi, nas Filipinas, em 14 de maio de 2020. - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Pelo menos cinco pessoas morreram e mais de 90 mil foram desalojadas após a passagem do tufão Ambo, que atravessou as Filipinas ao longo deste sábado (16).

Segundo publicou o jornal The Star, dezenas de milhares de pessoas foram forçadas a ficar em condições precárias em abrigos, apesar das recomendações de distanciamento social devido à pandemia do novo coronavírus.

A Administração de Serviços Atmosféricos, Geofísicos e Astronômicos das Filipinas (PAGASA) disse que o tufão começou a enfraquecer e estará fora do país a partir da segunda-feira (18).

A tempestade tropical, parte de um sistema anual conhecido localmente como Vongfong, atingiu a nação insular na quinta-feira (14) com ventos de até 80 quilômetros por hora, causando danos como cortes de eletricidade, destruição de telhados e árvores, além de deslizamentos de terra.

As Filipinas costumam receber tempestades severas, com o "supertufão" Haiyan, de 2013, que matou 6,3 mil pessoas e causou quase US$ 3 bilhões (cerca de R$ 17,5 bilhões) em danos.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала