Por pandemia, Trump diz que pode romper laços com a China

© REUTERS / Tom Brenner Presidente americano Donald Trump visita a fábrica de máscaras Honeywell, no estado americano de Arizona, durante a pandemia
Presidente americano Donald Trump visita a fábrica de máscaras Honeywell, no estado americano de Arizona, durante a pandemia - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, sinalizou uma deterioração adicional do seu relacionamento com a China nesta quinta-feira (14) e disse que pode até cortar os laços com Pequim. 

Em entrevista à Fox Business Network, Trump afirmou que estava muito desapontado com o fracasso da China em conter a doença e que a pandemia tinha deixado uma marca no seu acordo comercial de janeiro com Pequim, que ele havia anteriormente considerado uma grande conquista.

"Eles nunca deveriam ter deixado isso acontecer", pontuou Trump. "Então faço um grande acordo comercial e agora digo que isso não parece o mesmo para mim. A tinta mal tinha secado e a praga veio à tona. E não parece o mesmo para mim."

O descontentamento de Trump estendeu-se ao presidente da China, Xi Jinping, com quem o líder estadunidense tem dito repetidamente ter um bom relacionamento, informa a agência de notícias Reuters.

"Mas eu apenas, no momento não quero falar com ele", disse Trump.

O presidente dos EUA foi questionado sobre a sugestão de um senador republicano de que os vistos dos EUA sejam negados aos estudantes chineses que se candidatarem a estudar em áreas relacionadas à segurança nacional, como computação quântica e inteligência artificial.

"Há muitas coisas que poderíamos fazer. Poderíamos fazer coisas. Poderíamos interromper todo o relacionamento", disse Trump. 
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала