- Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

Governador do Piauí anuncia lei seca para combater coronavírus no estado

© Folhapress / AgifPonte Juscelino Kubitschek, no centro da cidade de Teresina (Piauí), com pouca movimentação
Ponte Juscelino Kubitschek, no centro da cidade de Teresina (Piauí), com pouca movimentação - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O governador do Piauí, Wellington Dias (PT), anunciou nesta quarta-feira (13) que em função da epidemia do coronavírus a venda de bebidas alcoólicas será proibida no estado neste final de semana.

Além disso, outras medidas de endurecimento do isolamento social serão implementadas, como suspensão do transporte intermunicipal; fechamento de lotéricas e bancos; horários de funcionamento restrito para postos de gasolina; obras de construção civil, exceto emergenciais, paralisadas; e barreiras nas divisas do Piauí (quem vier de outro estado terá que ficar em isolamento e fazer testes para o coronavírus). 

Inicialmente, as regras valem apenas de 0h de sexta-feira (15) até domingo (17). O objetivo é frear a curva de crescimento dos casos da COVID-19 no estado. 

O governo do Piauí não usa o termo lockdown, que foi adotado em algumas cidades do Nordeste, como Fortaleza, Recife e São Luís. 

'Será tratado como crime'

"No Piauí, não vamos adotar lockdown típico, que é a paralisação total. Podemos fazer se for necessário, mas quero trabalhar uma alternativa intermediária antes de uma medida radical. Estamos determinando lei seca a partir da 0h de sexta-feira [15], que é feriado antecipado do Dia do Piauí", disse Wellington Dias em entrevista para a TV Clube. 

De acordo com o governador, a proibição da venda de bebidas deve reduzir a quantidade de acidentes e diminuir a lotação das UTIs. Não há restrição para o consumo em casa. Não está claro se mercados poderão vender bebidas. O decreto com as novas regras só será publicado na quinta-feira (14).

"Bares que vendem [bebida alcoólica], pessoas que se aglomeram, que estavam transitando bêbadas, entupindo as UTIs de saúde. Nesse caso, será tratado como crime", acrescentou o petista. 

Segundo boletim do Ministério da Saúde divulgado na terça-feira (12), o Piauí tem 1.443 casos confirmados da COVID-19 e 49 mortes.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала