Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para
 - Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

Afetado por coronavírus, setor de serviços no Brasil tem pior resultado desde 2011

© REUTERS / Ricardo MoraesHomem com máscara protetora observa praia do Arpoador durante pandemia do coronavírus no Rio de Janeiro, Brasil, 29 de março de 2020
Homem com máscara protetora observa praia do Arpoador durante pandemia do coronavírus no Rio de Janeiro, Brasil, 29 de março de 2020 - Sputnik Brasil
Nos siga no
Devido às medidas de isolamento para combater a COVID-19, o setor de serviços no país teve uma forte queda de 6,9% em março, pior resultado registrado em série histórica iniciada em janeiro de 2011. 

Todas as cinco atividades do setor apresentaram recuo, com queda mais pronunciada dos serviços prestados às famílias (-31,2%), segundo anunciado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta terça-feira (12). O segundo pior resultado foi de transportes, serviços auxiliares aos transportes e correio (-9%).

"Essa queda é motivada, em grande parte, pelas paralisações que aconteceram nos estabelecimentos, sobretudo nos restaurantes e hotéis, que fazem parte dos serviços prestados às famílias. Outras empresas também sentiram bastante depois do fechamento parcial ou total, como os segmentos de transporte aéreo e algumas empresas de transporte rodoviário coletivo de passageiros”, afirmou o gerente da pesquisa, Rodrigo Lobo, segundo o portal G1. 

As outras atividades são: serviços profissionais, administrativos e complementares (-3,6%), informação e comunicação (-1,1%) e outros serviços (-1,6%).

Produção industrial caiu 9,1%

O recuo neste mês reflete os primeiros impactos da epidemia no país. O isolamento começou em meados de março, portanto os números de abril serão ainda piores. 

Trata-se do segundo mês seguido de queda no setor de serviços: em fevereiro, o recuo foi de 1%. 

Outros indicadores divulgados pelo IBGE indicam uma retração da economia. Na semana passada, o órgão anunciou que a produção industrial caiu 9,1% em março em relação a fevereiro, pior resultado desde 2002. 

Segundo boletim do Ministério da Saúde divulgado na segunda-feira (11), o Brasil tem 168.331 casos confirmados e 11.519 mortes pela COVID-19.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала