Descoberta revela segredos de 10.000 anos no México (FOTOS)

© Foto / PIxabay / StonesFogueira
Fogueira - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Um novo estudo revela que os primeiros humanos da América já tinham o domínio do fogo há mais de 10.000 anos.

Uma pesquisa realizada por cientistas da Universidade Nacional Autônoma do México (UNAM) e integrantes do Instituto Nacional de Antropologia e História (INAH) do país, encontrou os vestígios mais antigos de fogueiras utilizadas pelos primeiros colonos da península de Iucatã, entre 10.750 e 10.250 anos atrás.

"Constituem uma evidência das estratégias de sobrevivência, capacidades de organização e planejamento, além do significado simbólico e ritual das cavernas para os primeiros habitantes", detalhou Alejandro Terrazas Mata, do Instituto de Pesquisas Antropológicas da UNAM.

​"Há mais de 10 mil anos, na península de Yucatán, muito diferente da que conhecemos [...] os primeiros humanos da América já interagiam com o ambiente selvagem, deixando vestígios que hoje são estudados pela arqueologia e ciência".

As amostras de 14 fogueiras pré-históricas, obtidas entre 2017 e 2018 no cenote Aktun-Ha (uma caverna inundada), confirmam que "tiveram uma origem antropogênica in situ, ou seja, é descartado que os restos de carvão chegaram através da ação natural da água após o aumento do nível do mar na Terra", enfatizou INAH.

"O significado destas descobertas é que nos ajudam a reconstruir a história do fogo, que é de grande importância para o estudo da evolução e migração humana", ressalta o arqueólogo Luis Alberto Martos López.

As descobertas publicadas na revista internacional Geoarchaeology são consideradas peças-chave para entender o povoamento não apenas da península de Iucatã, como também do continente americano.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала