Venezuela acusa 2 norte-americanos de terrorismo por participação em incursão frustrada no país

© REUTERS / Palácio Miraflores Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, exibe documentos de norte-americanos capturados após tentativa frustrada de invasão, 6 de maio de 2020
Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, exibe documentos de norte-americanos capturados após tentativa frustrada de invasão, 6 de maio de 2020 - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Os 2 participantes norte-americanos de uma tentativa frustrada de incursão na Venezuela por via marítima serão acusados ​​de terrorismo, conspiração e tráfico de armas, disse o procurador-geral venezuelano Tarek William Saab nesta sexta-feira (8).

No domingo (3), o governo venezuelano disse que os mercenários foram detidos após deixarem a Colômbia em lanchas e desembarcarem em La Guaira, ao norte de Caracas, no início da manhã daquele dia.

O presidente venezuelano Nicolás Maduro afirmou que a incursão havia sido planejada com o objetivo de assassiná-lo. Dois cidadãos dos EUA, que trabalham para uma empresa de segurança da Flórida, estavam entre os agressores detidos.

"Os americanos detidos serão acusados ​​de terrorismo, conspiração e tráfico de armas. Todos esses crimes foram cometidos contra o Estado venezuelano", disse Saab em discurso transmitido pelo canal VTV.

No total, 31 pessoas foram presas na operação, de acordo com o procurador-geral. No início deste dia, o presidente dos EUA, Donald Trump, descreveu os agressores como um grupo desonesto e alegou não ter conexão com a tentativa de invasão.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала