- Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

Hospital de campanha federal construído há 2 semanas segue fechado em Goiás

© REUTERS / Adriano MachadoTrabalhadores durante o período de obras do hospital de campanha federal em 11 de abril de 2020 na cidade de Águas Lindas, em Goiás, em meio à pandemia da COVID-19.
Trabalhadores durante o período de obras do hospital de campanha federal em 11 de abril de 2020 na cidade de Águas Lindas, em Goiás, em meio à pandemia da COVID-19. - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O primeiro hospital de campanha federal foi concluído há duas semanas em Águas Lindas, Goiás, mas não tem previsão para abrir as portas.

A conclusão da obra ocorreu no dia 23 de abril, porém a unidade ainda não foi entregue pelo governo estadual. Segundo publicou o portal o G1, o Ministério da Saúde não informou o motivo do atraso.

As obras do hospital foram iniciadas no dia 8 de abril, um dia após o anúncio da construção. Com custo de R$ 10 milhões, a previsão para o fim das obras era de 15 dias.

A região onde o hospital foi construído tem 33 municípios, mas a abertura da unidade segue sem previsão. Ainda segundo o G1, o hospital não foi aberto pois aguarda equipamentos o profissionais, uma atribuição do governo estadual.

Segundo a reportagem, a secretaria de Saúde de Goiás afirma que aguarda repasse do Ministério da Saúde para executar a última etapa para abertura da unidade.

© REUTERS / Adriano MachadoO presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, em visita às obras do hospital de campanha federal em Águas Lindas, em Goiás. A visita em meio à pandemia da COVID-19 ocorreu em 11 de abril de 2020.
Hospital de campanha federal construído há 2 semanas segue fechado em Goiás - Sputnik Brasil
O presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, em visita às obras do hospital de campanha federal em Águas Lindas, em Goiás. A visita em meio à pandemia da COVID-19 ocorreu em 11 de abril de 2020.

O Ministério da Saúde, por sua vez, afirma que enviará um ofício ao longo desta semana para que o governo estadual possa garantir o funcionamento do hospital. Os recursos, segundo o Ministério, não estão inclusos no contrato.

Na época do início da construção do hospital o então ministro da Saúde, Henrique Mandetta, disse que a obra seria um modelo de parceria entre estados e governo federal. A obra chegou a ser visitada pelo presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, e também pelo governador de Goiás, Ronaldo Caiado.

O estado de Goiás tem um total de 1.027 casos confirmados de COVID-19, com 155 mortes. Segundo os dados mais recentes do Ministério da Saúde, o Brasil registra 135.106 casos do novo coronavírus, com 9.146 óbitos causados pela doença.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала