Bitcoin 'quebra' US$ 10.000 pela 1ª vez desde fevereiro

© REUTERS / Dado RuvicPequena figura de brinquedo e representações da moeda virtual bitcoin em uma placa mãe
Pequena figura de brinquedo e representações da moeda virtual bitcoin em uma placa mãe - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
A moeda digital registrou forte subida, particularmente influenciada pela recente compra em massa por parte da Tudor Investment, e continua em alta depois da recente queda provocada pelo coronavírus.

O valor do bitcoin subiu quase 7% durante quinta-feira (7), atingindo US$ 10.071 (R$ 58.738) às 23h57, UTC (19h57, horário de Brasília), relata o portal CoinDesk.

A maior parte da subida ocorreu a partir das 13h (09h, horário de Brasília), provavelmente influenciada pelo anúncio na quinta-feira (7) da compra de futuros de bitcoin em um valor de US$ 38 bilhões (R$ 221,6 bilhões) por Paul Thudor Jones, bilionário filantropo.

O dono do fundo de cobertura de investimento Tudor Investment Corp, sediado en Stamford, estado de Connecticut, EUA, com ativos de US$ 7,8 bilhões (R$ 45,5 bilhões) na América do Norte e Europa, defendeu a aquisição como proteção contra uma esperada inflação.

O valor da moeda digital ainda está abaixo dos US$ 10.367 (R$ 60.454), o valor recorde de 2020, atingido em 14 de fevereiro, antes do efeito da pandemia se abater sobre o mundo.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала