Defesa antiaérea da Síria teria repelido suposto bombardeio israelense em Aleppo (VÍDEOS)

© AP Photo / Hassan AmmarMíssil cruza o céu sobre Síria (imagem referencial)
Míssil cruza o céu sobre Síria (imagem referencial) - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
A defesa antiaérea síria foi ativada em Aleppo durante um ataque aéreo, supostamente israelense, contra um centro de pesquisa científica na capital da província, segundo a agência de notícias SANA.

Relatos não confirmados sugerem que a tentativa de ataque tenha sido lançada por forças israelenses, visando um centro de pesquisa situado no complexo de defesa Al-Safira, próximo de Aleppo.

Um vídeo publicado nas redes sociais mostra o sistema de defesa antiaérea repelindo os ataques.

​Vídeo da defesa aérea ativa nesta noite em Aleppo, Síria.

Um mapa divulgado pela Aurora Intel mostra a "área de interesse" relatada após a divulgação da ocorrência de três explosões, que foram ouvidas em Aleppo.

​Área de interesse no momento.

As informações da Aurora Intel parecem mostrar que sete mísseis foram disparados durante o ataque. No entanto, ainda não se sabe de que direção os projéteis foram lançados, já que há relatos de que teriam partido do Iraque.

​Defesa aérea intercepta mísseis hostis sobre Aleppo, Síria. Qualquer alegação de que o ataque tenha atingido consultores iranianos é falsa.

A agência SANA também informou que o bombardeio teve como alvo depósitos militares. No momento, as forças sírias estão trabalhando para determinar os danos causados pelo ataque.

O Exército israelense se recusou a comentar o assunto, afirmando que o país não "comenta informações de mídias estrangeiras".

O episódio ocorre um dia após o Ministério das Relações Exteriores da Síria expressar "forte condenação e rejeição" do país com relação à intenção do governo israelense de anexar outros territórios palestinos na Cisjordânia.

Anteriormente, a mídia comunicou uma série de bombardeios contra a Síria entre 31 de março e 27 de abril, atribuindo estes ataques à Força Aérea israelense. Desde então, a empresa ImageSat divulgou imagens mostrando os danos causados pelos ataques, nos quais Tel Aviv negou sua participação.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала