Gigantesca pedra de granizo que despencou em cidade argentina pode virar recorde (FOTO)

© AP Photo / Attila BalazsHomem segura bolas de granizo após tempestade
Homem segura bolas de granizo após tempestade - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Em 8 de fevereiro de 2018, a cidade de Villa Carlos Paz, no norte da Argentina, passou por uma tempestade que produziu uma forte chuva de granizo.

Agora, pesquisadores acreditam que algumas dessas pedras de granizo podem ter quebrado o recorde mundial estabelecido até então.

De acordo com o estudo publicado na revista Bulletin of the American Metereological Society, uma das pedras produzidas pela tempestade apresenta medidas entre 18 e 23 centímetros, o que é próximo ou excede o atual recorde mundial por dimensão máxima, revela o portal Newsweek.

"É incrível", disse em um comunicado Matthew Kumjian, um dos autores do estudo do Departamento de Meteorologia e Ciência Atmosférica de Penn State (EUA). "Este é o extremo do limite superior do que você esperaria de um granizo."

O atual título de maior granizo pertence a uma pedra que caiu no estado norte-americano da Dakota do Sul em julho de 2010.

© Foto / Victoria DruettaGigantesca pedra de granizo encontrada em cidade argentina
Gigantesca pedra de granizo que despencou em cidade argentina pode virar recorde (FOTO) - Sputnik Brasil
Gigantesca pedra de granizo encontrada em cidade argentina

Durante a tempestade na Argentina, vários moradores locais compartilharam fotos e vídeos do fenômeno, documentando enormes pedras de granizo. Um ano depois, os autores do estudo começaram a pesquisar o ocorrido, entrevistando as testemunhas do acontecimento, examinando as imagens registradas e analisando as observações de radar da tempestade.

"Um caso tão bem observado é um importante passo para entender o meio ambiente e tempestades que produzem granizos enormes e, finalmente, como antecipar e detectar esses eventos extremos", afirma Kumjian.

"Pedras de granizo se formam quando gotas de chuva ascendem por correntes de tempestades elétricas para áreas frias da atmosfera, congelando. Então, estas pedras crescem colidindo com gotas de água líquida que congela na superfície das pedras de granizo", descreve o site do Laboratório Nacional de Tempestades Severas dos EUA.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала