Instituto alemão não descarta até mesmo 3ª onda de coronavírus

© REUTERS . Fabrizio BenschMulher com máscara para se proteger do coronavírus passa com bicicleta por rua de Berlim, na Alemanha
Mulher com máscara para se proteger do coronavírus passa com bicicleta por rua de Berlim, na Alemanha - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Lothar Wieler, presidente do Instituto Robert Koch, não descarta que a atual pandemia do coronavírus pode se desenvolver em três ondas.

"A maioria dos pesquisadores consideram que poderia ocorrer uma segunda e, inclusive, uma terceira onda [da COVID-19], com muita probabilidade no próximo outono [do Hemisfério Norte], é óbvio que o vírus estará presente em nossos países durante meses", disse Wieler em uma coletiva de imprensa.

O especialista alemão, já em março, avaliou que a pandemia se desenvolveria em ondas. Epidemiologistas de muitos países consideram a chegada de uma segunda onda.

Desde 11 de março, a Organização Mundial da Saúde (OMS) qualifica como pandemia a doença COVID-19 causada pelo coronavírus.

Globalmente, foram registrados até o momento mais de 3,2 milhões de casos de infecção pelo novo coronavírus, incluindo mais de 228.000 mortes, segundo a Universidade Johns Hopkins.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала