Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Hong Kong diz ter 'receita' para acabar com coronavírus

© REUTERS / Christian HartmannFuncionários de laboratório trabalham com amostras de sangue para detectar infecção por coronavírus, França, 16 de abril de 2020 (foto de arquivo)
Funcionários de laboratório trabalham com amostras de sangue para detectar infecção por coronavírus, França, 16 de abril de 2020 (foto de arquivo) - Sputnik Brasil
Nos siga no
Cientistas da Universidade de Ciência e Tecnologia de Hong Kong estão testando um spray desinfetante capaz de destruir 99,9% dos vírus que entram em contato com múltiplas superfícies, assim como o coronavírus.

Vírus causadores de sarampo, caxumba, rubéola, gripe aviária, H1N1 e outras doenças não seriam capazes de resistir ao spray com revestimento de polímero quando é pulverizado sobre uma superfície.

O spray funciona sobre superfícies como cimento, madeira, vidro, plástico, tecidos, couro e têxteis sem alterar a aparência delas, segundo a universidade.

Por isso, ele já está sendo aplicado em superfícies utilizadas em colégios, meios de transporte e outros locais de aglomeração de Hong Kong.

© REUTERS / NIAID / HandoutMicrografia eletrônica colorida de uma célula infectada com partículas do SARS-COV-2
Hong Kong diz ter 'receita' para acabar com coronavírus - Sputnik Brasil
Micrografia eletrônica colorida de uma célula infectada com partículas do SARS-COV-2

Entretanto, a eficácia do spray ainda não foi testada contra o tipo de coronavírus que está provocando a pandemia. Porém, demonstrou que elimina de forma efetiva as partículas de calicivírus, que é um tipo de coronavírus felino mais resistente que o SARS-CoV-2.

Esta característica fornece um grande valor ao produto, já que toda solução que destrua o calicivírus é considerada "um padrão de ouro para eficiência da desinfecção, sendo mais resistente que o coronavírus como responsável da pandemia de COVID-19", cita a universidade.

Analisando os impactos causados pelo SARS-CoV-2 na China continental e em outras partes do mundo, é possível afirmar que o vírus em Hong Kong teve um impacto moderado.

Segundo dados oficiais, Hong Kong apresentou pouco mais de mil casos positivos e apenas quatro mortes.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала