- Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

Genocida ou herói? Bolsonaro é criticado e elogiado após dizer 'e daí' para mortes por COVID-19

© Foto / Marcello Casal Jr. / Agência BrasilPresidente da República, Jair Bolsonaro, faz Pronunciamento no Palácio do Planalto, 24 de abril de 2020
Presidente da República, Jair Bolsonaro, faz Pronunciamento no Palácio do Planalto, 24 de abril de 2020 - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Após Brasil ultrapassar quantidade de mortes por COVID-19 em comparação com China, Jair Bolsonaro mandou um "e daí?", ocasionando uma rixa entre bolsonaristas e opositores embasada em hashtags.

Na terça-feira (28), após ouvir um comentário de uma jornalista na portaria do Palácio da Alvorada sobre a ultrapassagem do Brasil no número de vítimas mortais da COVID-19 em comparação com a China, o presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, retrucou.

"E daí? Lamento. Quer que eu faça o quê? Eu sou Messias, mas não faço milagres."

Confira o vídeo:

​De acordo com boletim do Ministério da Saúde divulgado ontem, a COVID-19 provocou mais de cinco mil mortes em solo brasileiro, colocando o Brasil à frente do primeiro epicentro do coronavírus – a China, que contabilizou 4.643 vítimas fatais na terça-feira.

Em entrevista à Sputnik, o vice-presidente do Partido Democrático Trabalhista (PDT), Ciro Gomes, acusou Jair Bolsonaro de atitude genocida.

"Infelizmente, o presidente Bolsonaro é irresponsável, age propagando fake news e atenta contra a saúde pública brasileira. Sua atitude é genocida e vamos lutar para que ele seja responsabilizado e condenado por seus atos criminosos", assegurou o ex-candidato à presidência da República.

As palavras de Jair Bolsonaro estão repercutindo sem parar, e grande parte da propagação é arquitetada por bolsonaristas e opositores ao presidente do Brasil, com a criação de hashtags no Twitter.

Em terceiro lugar dos assuntos mais comentados no Twitter, se encontra a hashtag #BolsonaroHeroi, com mais de 75 mil tweets.

"Deixem esse homem, eleito democraticamente, governar em paz!", pede bolsonarista.

​Internauta tenta mobilizar apoiadores de Bolsonaro para crescer ainda mais o número de tweets com a hashtag.

​"Passarinho vermelho", novo apelido do Twitter.

​A hashtag também está sendo usada para criticar o presidente do Brasil.

Quem subiu a hashtag?

​"Nossa, a esquerda deve estar chorando com a tag."

​Um pouco abaixo da hashtag a favor de Bolsonaro, se encontra o tema "Messias", com 85 mil tweets, em nono lugar dos assuntos mais comentados do Twitter.

"China filmando" a confusão.

​Realidade brasileira retrucada com um "e daí?".

​"Que cristão é esse que fala em Messias para debochar da dor de milhares de famílias destruídas", indaga o deputado federal Marcelo Freixo (PSOL-RJ).

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала