Gorbachev: cortar gastos militares é 'o mínimo' que líderes mundiais podem fazer contra COVID-19

© AP Photo / Ivan SekretarevEx-presidente soviético Mikhail Gorbachev (foto de arquivo)
Ex-presidente soviético Mikhail Gorbachev (foto de arquivo) - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
A pandemia de COVID-19 mostra que os governos que pensam em segurança em termos principalmente militares estão simplesmente desperdiçando dinheiro, disse o ex-líder soviético Mikhail Gorbachev em uma manifestação recente.

Os gastos com defesa devem ser reduzidos globalmente para financiar coisas de que a humanidade realmente precisa, acrescentou Gorbachev.

O último líder da URSS pediu ao mundo que se afastasse do poder nas questões internacionais. Ele continua especialmente preocupado com o tipo de ligação militar que ultimamente quase levou a uma guerra perigosa no Oriente Médio.

"O que precisamos urgentemente agora é repensar todo o conceito de segurança", escreveu ele, em um artigo publicado pela revista Time. "Mesmo após o fim da Guerra Fria, ela foi vista principalmente em termos militares. Nos últimos anos, tudo o que ouvimos são falas sobre armas, mísseis e ataques aéreos".

O surto da COVID-19 ressaltou mais uma vez que as ameaças que a humanidade enfrenta hoje são de natureza global e só podem ser tratadas pelas nações coletivamente. Os recursos atualmente gastos em armas precisam se preparar para essas crises, explicou Gorbachev.

© REUTERS / Maxim ShemetovMulheres usando máscaras de proteção conversam em um hospital de Moscou, na Rússia
Gorbachev: cortar gastos militares é 'o mínimo' que líderes mundiais podem fazer contra COVID-19 - Sputnik Brasil
Mulheres usando máscaras de proteção conversam em um hospital de Moscou, na Rússia

"Todos os esforços falharão se os governos continuarem a desperdiçar dinheiro alimentando a corrida armamentista. O objetivo primordial deve ser a segurança humana: fornecer comida, água e um ambiente limpo e cuidar da saúde das pessoas", afirmou.

"A primeira coisa que as nações devem fazer após o tratamento do coronavírus é se comprometer com uma desmilitarização maciça", prosseguiu o ex-líder soviético.

"Peço aos [líderes mundiais] que cortem os gastos militares em 10% a 15%. É o mínimo que eles devem fazer agora, como primeiro passo em direção a uma nova consciência, uma nova civilização", concluiu.

Gorbachev, o ex-líder da URSS, que é creditado por ter desescalado a Guerra Fria contra os EUA e por ter negociado uma redução drástica nos arsenais nucleares das duas potências, compartilhou suas opiniões e aspirações enquanto o número global de casos de COVID-19 superou a marca de dois milhões.

A pandemia levou a mais de 130 mil mortes e está projetada para mergulhar a economia mundial em uma recessão de magnitude nunca vista desde a década de 1920.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала