- Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

Manhã com Sputnik Brasil: destaques desta quinta-feira, 16 de abril

© REUTERS / Adriano Machado Ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, antes de conferência de imprensa em Brasília, 14 de abril de 2020
Ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, antes de conferência de imprensa em Brasília, 14 de abril de 2020 - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Bom dia! A Sputnik Brasil acompanha as notícias mais relevantes desta quinta-feira (16), marcada pelo fim da exigência de regularização do CPF para receber o auxílio de R$ 600, pelo anúncio nos EUA do pior boletim diário de COVID-19 e pelo registro de novos casos em Pequim pela primeira vez em três semanas.

Coronavírus no Brasil

As secretarias estaduais de saúde confirmaram 28.912 casos de COVID-19 no Brasil e 1.760 mortos. Fortaleza é a capital com maior número de casos por habitante, ultrapassando Manaus e São Paulo. Projeção do Núcleo de Operações e Inteligência em Saúde (Nois) indica que os números de casos no Brasil podem aumentar em 50% nos próximos dez dias, alcançando 40 mil. No planalto, o presidente Bolsonaro e o ministro da Saúde Mandetta devem se reunir hoje, após o ministro dar entrevista em clima de despedida ao site da Veja: "Chega, né?", disse ele.

© REUTERS / Ricardo MoraesPolicial usa máscara durante carreata contra medida de auto-isolamento, no Rio de Janeiro, 15 de abril de 2020
Manhã com Sputnik Brasil: destaques desta quinta-feira, 16 de abril - Sputnik Brasil
Policial usa máscara durante carreata contra medida de auto-isolamento, no Rio de Janeiro, 15 de abril de 2020

Justiça retira exigência de regularizar o CPF para receber a ajuda de R$ 600

Está suspensa a exigência de regularização do CPF, que estava causando filas e atrasos no pagamento do auxílio emergencial de R$ 600. A decisão é do juiz federal Ilan Presser, do Tribunal Regional Federal da Primeira Região (TRF-1). Para o juiz, a exigência causava aglomerações nas agências da Caixa Econômica Federal, o que vai contra as orientações das autoridades de saúde, no contexto da pandemia de COVID-19. Veja aqui calendário de pagamento do auxílio emergencial.

© REUTERS / Roosevelt CassioPessoas fazem fila em frente à agência da Caixa Econômica Federal para receber auxílio emergencial, em Jacareí, São Paulo, 15 de abril de 2020
Manhã com Sputnik Brasil: destaques desta quinta-feira, 16 de abril - Sputnik Brasil
Pessoas fazem fila em frente à agência da Caixa Econômica Federal para receber auxílio emergencial, em Jacareí, São Paulo, 15 de abril de 2020

EUA contabilizam 2.569 mortes em 24 horas, o maior número já registrado

Os EUA divulgaram nesta quarta-feira (15) o pior boletim diário de COVID-19 da história, com o registro de 2.569 mortes em 24 horas. A potência americana é de longe o país mais afetado pela COVID-19 no mundo, com 639.664 casos e 30.985 mortes, de acordo com a Universidade Johns Hopkins (EUA). No entanto, os protestos contra as medidas de auto-isolamento são cada vez mais frequentes, com destaque para o estado de Michigan, onde 2.000 veículos se reuniram em carreata contra a quarentena imposta pela governadora do estado, Gretchen Whitmer. O presidente Donald Trump prometeu reabrir a economia do país, dizendo que o país "passou o pico" da epidemia.

© REUTERS / Seth Herald Homem participa de protesto contra as medidas de isolamento social, em Lansing, Michigan (EUA), 15 de abril de 2020
Manhã com Sputnik Brasil: destaques desta quinta-feira, 16 de abril - Sputnik Brasil
Homem participa de protesto contra as medidas de isolamento social, em Lansing, Michigan (EUA), 15 de abril de 2020

Pequim tem aumento de casos pela 1ª vez em 3 semanas

Nesta quinta-feira (16), a China reportou um aumento nas infecções comunitárias na capital, Pequim, pela primeira vez desde o dia 23 de março. A capital chinesa registrou 12 novos casos comunitários contra 10 confirmados ontem, informou a Comissão Nacional de Saúde da China. Os casos importados seguem em queda, após a China ter adotado medidas rigorosas de controle dos recém-chegados. No total, o país registrou 46 novos casos de COVID-19, alcançando 82.341 casos e 3.346 vítimas fatais.

© REUTERS / Tingshu Wang Policiais usam máscaras protetoras na capital chinesa, Pequim, 15 de abril de 2020
Manhã com Sputnik Brasil: destaques desta quinta-feira, 16 de abril - Sputnik Brasil
Policiais usam máscaras protetoras na capital chinesa, Pequim, 15 de abril de 2020

Presidente de Israel pede para deputados chegarem a acordo sobre governo

Nesta quinta-feira (16), o presidente de Israel, Reuven Fivlin, solicitou que membros do parlamento negociem a formação de um governo. As negociações entre o primeiro-ministro interino, Benjamin Netanyahu, e seu opositor Benny Gantz para formar um governo de unidade fracassaram novamente. Rivlin insistiu que os parlamentares cheguem a um acordo para retirar o país do impasse político e evitar que Israel realize a quarta eleição parlamentar em menos de um ano. Além da epidemia de COVID-19, que já registrou 12.591 casos e 140 vítimas no país, Israel enfrenta uma crise política sem precedentes na história do país.

© AFP 2022 / AHMAD GHARABLIFuncionários de funerária israelense preparam corpo do rabino Eliahu Bakshi-Doron, vítima da COVID-19, para sepultamento, em Jerusalém, 13 de abril de 2020
Manhã com Sputnik Brasil: destaques desta quinta-feira, 16 de abril - Sputnik Brasil
Funcionários de funerária israelense preparam corpo do rabino Eliahu Bakshi-Doron, vítima da COVID-19, para sepultamento, em Jerusalém, 13 de abril de 2020

Quase 700 casos de COVID-19 confirmados em porta-aviões francês

O porta-voz da Marinha francesa, Eric Levault, informou que foram confirmados 668 casos de COVID-19 entre os militares do porta-avião francês Charles de Gaulle. "Temos 20 marinheiros hospitalizados e um deles está em reanimação cardíaca" em função da COVID-19, informou a rádio francesa RMC. O Ministério da Defesa da França divulgou que 1.767 marinheiros foram testados e que toda a tripulação do porta-aviões e da fragata Chevalier Paul foi colocada em quarentena. O Charles de Gaulle estava em missão desde o dia 21 de janeiro, quando foi enviado para apoiar as missões francesas no Iraque e na Síria, e posteriormente para o Atlântico e o Báltico, informou o ministério francês.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала