- Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

Índia libera primeira remessa de hidroxicloroquina para 13 países, incluindo Brasil

© REUTERS / Lindsey WassonPaciente com lúpus nos EUA porta embalagem de hidroxicloroquina, remédio que está sendo testado contra COVID-19
Paciente com lúpus nos EUA porta embalagem de hidroxicloroquina, remédio que está sendo testado contra COVID-19 - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Na semana passada, cerca de 30 países, incluindo o Brasil, procuraram a Índia para adquirir hidroxicloroquina.

Hidroxicloroquina é um medicamento anti-malária que está sendo usado em alguns países no âmbito do tratamento de casos da COVID-19.

A Índia liberou sua primeira remessa para 13 países, incluindo o Brasil, alguns dias depois de suspender a proibição de exportação do medicamento, segundo fontes do Ministério de Relações Exteriores da Índia.

EUA, Espanha, Alemanha, Bahrein, Nepal, Butão, Afeganistão, Maldivas, Bangladesh, Seychelles, Maurício e República Dominicana também receberão o remédio.

"Estamos iniciando o processo de fornecer ajuda humanitária na forma de itens farmacêuticos e outros, incluindo hidroxicloroquina e paracetamol", disseram fontes do Ministério das Relações Exteriores da Índia, citadas pela Reuters.

"Estamos processando solicitações de medicamentos de outros países com base na disponibilidade. Eles seriam fornecidos comercialmente", acrescentaram as fontes.

O Brasil receberá cerca de 500 mil comprimidos na primeira remessa.

A Índia afirma possuir o suficiente da droga para servir sua própria população. O Ministério da Saúde e Bem-Estar Familiar do país informou na sexta-feira (10) que a Índia possui um estoque de 328 milhões de comprimidos de hidroxicloroquina.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала