- Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

Brasil passa de 1.000 mortes pela COVID-19 e casos chegam a quase 20 mil

© Folhapress / Futura PressGaris realizam limpeza da parte baixa da Rocinha, no Rio de Janeiro (RJ), para evitar propagação do novo coronavírus
Garis realizam limpeza da parte baixa da Rocinha, no Rio de Janeiro (RJ), para evitar propagação do novo coronavírus - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Segundo balanço divulgado nesta sexta-feira (10) pelo Ministério da Saúde, o número de mortes pelo novo coronavírus no Brasil chegou a 1.057, com 19.638 casos confirmados.

O acréscimo de óbitos em relação ao informe do dia anterior foi de 116, enquanto o aumento de casos confirmados foi de 1.781. 

Na quinta-feira (9), o balanço da pasta contabilizava 941 mortes e 17.857 casos, o que representa um aumento de 12% nos óbitos e de 9% nos casos confirmados. 

A taxa de letalidade da COVID-19, nome da doença causada pelo vírus, é de 5,4%. No entanto, é difícil saber esse índice com precisão devido à subnotificação. No Brasil, a orientação do governo é de que somente pessoas com sintomas agudos da enfermidade procurem os hospitais.

São Paulo é estado mais atingido

O estado mais atingido pela epidemia é São Paulo, com 8.216 casos e 540 mortes. 

Depois, aparecem o Rio de Janeiro, com 2.464 casos e 147 óbitos; e Ceará, com 1.478 casos e 58 mortes. 

Pernambuco, apesar de ter 684 casos, tem número de vítimas fatais de 65, maior do que o registrado no Ceará. 

Todos os 26 estados do Brasil e o Distrito Federal têm casos confirmados da COVID-19. Tocantins, com 23 casos, é o único estado que não registrou nenhuma morte.  

Nesta sexta-feira o número óbitos causados pelo novo coronavírus no mundo ultrapassou 100 mil. 

OMS faz alerta por isolamento social

A Organização Mundial da Saúde alertou hoje os países a serem cautelosos ao retirarem as medidas de isolamento social da população, adotadas para evitar a disseminação da doença. 

No Brasil, a maioria dos estados e cidades vem implementando a quarentena. No entanto, o presidente Jair Bolsonaro defendeu por várias vezes o isolamento vertical, abrangendo apenas idosos e grupos de risco para a doença. 

Hoje, após visita ao Hospital das Forças Armadas, ele parou em uma farmácia e tirou fotos com apoiadores. 

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала