Feitiço erótico é revelado em papiro de 1.800 anos do antigo Egito (FOTO)

© Foto / Effy Alexakis / Macquarie UniversityPapiro egípcio com feitiço do amor de 1300 anos
Papiro egípcio com feitiço do amor de 1300 anos - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Uma equipe de pesquisadores da Universidade de Chicago fez uma revelação ao traduzir um papiro, descoberto no Egito, descrevendo um "feitiço erótico".

Até o momento, a tradução mostra que havia uma mulher, chamada Taromeway, que estava tentando atrair um homem, chamado Kephalas, com o suposto feitiço, segundo o tabloide Daily Mail.

O raro documento descreve o deus egípcio Anúbis, conhecido por guiar as almas dos mortos no submundo, lançando uma flecha em Kephalas, que é retratado nu. O intuito da flecha lançada seria despertar o desejo de Kephalas por Taromeway, como se fosse disparada por um cúpido.

"O que temos aqui é um feitiço de invocação para que um espírito falecido ressuscite como um fantasma e torture um homem", afirmou o Dr. Robert Ritner.

A magia, escrita em egípcio demótico, serviria para a moça invocar o deus Anúbis com o objetivo de encontrar Kephalas, além de despertar sua tensão sexual por ela. De acordo com os pesquisadores, o feitiço dizia "ao meio-dia, à noite e o tempo inteiro".

O desejo da moça é que os efeitos ocorram até que o desejado homem venha procurá-la, para que seus desejos sexuais sejam realizados, cita o Dr. Ritner, ressaltando que o nome da moça, Taromeway, significaria "mulher angustiada", devendo ser um apelido.

Os feitiços não são novidades no antigo Egito, entretanto, geralmente eram feitos por homens que procuravam por parceiras. No momento, os pesquisadores continuam a traduzir o feitiço para saber mais sobre suas particularidades.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала