- Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

Dois hospitais de São Paulo poderão usar plasma de pessoas curadas da COVID-19 em pacientes graves

© Folhapress / Danilo VerpaFachada do Hospital Israelita Albert Einstein, em São Paulo
Fachada do Hospital Israelita Albert Einstein, em São Paulo - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
A Comissão Nacional de Ética em Pesquisa (Conep) permitiu que dois hospitais de São Paulo usem plasma de pessoas curadas da COVID-19 para tratar pacientes em estado grave da doença. 

Os hospitais Israelita Albert Einstein e Sírio-Libanês poderão fazer testes clínicos com o plasma em doentes, segundo o portal G1. 

O plasma (parte líquida do sangue) de pacientes curados também está sendo testado de forma experimental nos Estados Unidos, desde que a Administração de Alimentos e Medicamentos (FDA, na sigla em inglês) autorizou seu uso em pacientes infectados pelo novo coronavírus. 

Segundo o diretor de pesquisa do hospital Albert Einstein, Luiz Vicente Rizzo, o principal objetivo é diminuir o número de pessoas que precisam de terapia intensiva, unidade que possui menos leitos do que a internação comum. O plasma já foi utilizado com eficácia em outros surtos de infecções respiratórias, como no caso do vírus influenza. 

Evitar ida de pacientes para UTI

"Se a terapia funcionar como nós estamos esperando, dentro dos parâmetros que nós estamos esperando, ela deve ser útil para evitar que um grande número de pessoas vá para a UTI. Que é justamente aonde está o maior gargalo", disse o diretor, de acordo com o G1. 

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) diz que não existem ainda evidências concretas sobre o eficácia do método. Os testes, no entanto, não precisam ser autorizados pelo órgão. 

Na China, cinco pacientes em estado grave apresentaram melhora após o tratamento com plasma. 

O Ministério da Saúde, por sua vez, afirmou que realiza revisão da literatura científica para avaliar se existem dados suficientes a respeito da eficácia da utilização da técnica, e que está em contato com centros hemoterápicos que deram início aos protocolos de pesquisa. 

Caso for constatada a efetividade de novas terapias, a pasta poderá compartilhar orientações para o uso delas pelo serviço de saúde.

Ministério confirma 10.278 casos e 431 mortes

Segundo balanço do Ministério da Saúde divulgado neste sábado (4), foram confirmados 10.278 casos da COVID-19 no Brasil, com 431 mortes.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала