Encontrados restos mortais de adolescente de mais de 300.000 anos (FOTO)

© AP Photo / Lefteris PitarakisCientista observa esqueleto de vítima da Peste Negra na Grã Bretanha (foto de arquivo)
Cientista observa esqueleto de vítima da Peste Negra na Grã Bretanha (foto de arquivo) - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Pesquisadores desenterraram os restos mortais de um adolescente Homo naledi, a mais recente descoberta de um parente dos humanos.

Os autores do artigo científico, publicado pela PLOS ONE, afirmam que esta descoberta pode ajudar a expandir nossa compreensão sobre espécies misteriosas. Trata-se de restos de um jovem catalogado como DH7.

Os ossos possibilitam que antropólogos estudem o desenvolvimento de jovens hominídeos. Seus restos foram encontrados no sistema de cavernas Rising Star, na África do Sul, de 335 mil a 226 mil anos atrás, durante o Pleistoceno Médio.

Ainda que seu esqueleto esteja incompleto, estes restos oferecem pistas sobre a idade com a qual o indivíduo morreu. O DH7 apresenta características maduras, mas, também, que não se desenvolveram completamente indicando que se tratava de um jovem.

© AFP 2022 / Gulshan KhanCrânio de integrante da espécie Homo naledi (foto de arquivo)
Encontrados restos mortais de adolescente de mais de 300.000 anos (FOTO) - Sputnik Brasil
Crânio de integrante da espécie Homo naledi (foto de arquivo)

Contudo, a idade exata é difícil de ser determinada, pois a velocidade de amadurecimento da espécie é desconhecida.

"Existem poucos exemplares de fósseis de esqueletos de adolescentes", afirma Debra Bolter, professora de Antropologia da Universidade Modesto Junior (EUA) e pesquisadora honorária do Instituto de Pesquisas sobre Evolução da Universidade de Witwatersrand (África do Sul), em entrevista à Newsweek.

Homo naledi é o membro descoberto mais recente da família de hominídeos, e apresenta características semelhantes a humanoides, com mãos, pulsos e cintura mais semelhantes a do Homo sapiens, enquanto a parte superior do corpo e tamanho do cérebro aparentam ser menores.

De acordo com Bolter, "futuras pesquisas vão auxiliar a desvendar os mistérios sobre o desenvolvimento do Homo naledi, se a velocidade de crescimento e o padrão da estrutura madura dentária são mais primitivas, semelhantes a humanos ou alguma combinação única dos dois".

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала