Huawei testa forma de contornar sanções dos EUA de acesso aos serviços do Google

© AFP 2022 / JACK TAYLORMulher mostra um novo smartphone feito pela manufaturadora chinesa Huawei, Londres, Reino Unido, abril de 2016
Mulher mostra um novo smartphone feito pela manufaturadora chinesa Huawei, Londres, Reino Unido, abril de 2016 - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O gigante tecnológico chinês Huawei está testando o AppSearch, software que permitiria baixar aplicativos da PlayStore, contornando assim as sanções dos EUA.

Vale recordar que as restrições impostas à Huawei pela administração Trump impedem os smartphones Huawei de oferecer aplicativos ligados a empresas norte-americanas.

Segundo o site especializado XDA Developers, a Huawei encontrou uma forma de baixar aplicativos que não estão na sua própria loja AppGallery.

O gigante chinês está assim desenvolvendo o denominado AppSearch, para permitir que seus usuários tenham acesso a aplicativos que não estavam mais disponíveis. Este software está já em fase de testes na Alemanha.

Desde que a administração norte-americana introduziu sanções contra a Huawei, a empresa não pode mais oferecer os serviços do Google, incluindo o sistema operacional Android, em seus novos modelos de smartphones.

Aplicativos populares como o YouTube não estão, portanto, mais acessíveis, mas isso pode estar prestes a mudar, dado que a AppSearch permite a procura e instalação de qualquer aplicativo em smartphones que utilizem o sistema operacional da Huawei.

Esta plataforma eliminaria assim o ponto fraco dos celulares mais recentes da marca, como os tecnologicamente avançados Mate 30 e P40.

Encontrar alternativas sem o Google

A Huawei, em parceria com outras empresas de telecomunicações chinesas - Xiaomi, Oppo, Vivo - anunciou a criação de uma loja de aplicativos semelhante à PlayStore do Google.

Sem referir as sanções dos EUA, a razão oficial adiantada foi a de permitir que os fabricantes de aplicativos e jogos pudessem oferecer seus produtos nos smartphones dessas marcas.

Se as alternativas surgidas ao YouTube, Facebook ou Google Maps encontraram uma boa receptividade no mercado chinês, o mesmo não se verificou no mercado europeu, onde muitos programas requerem a Interface de Programação de Aplicativo (API, na sigla em inglês) do gigante americano Google.

Assim, os novos smartphones da Huawei, que não oferecem certos aplicativos emblemáticos como o Twitter, Netflix ou Instagram, têm sido recebidos com relutância pelos clientes do Velho Continente.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала