'As coisas vão piorar antes de melhorar', alerta premiê do Reino Unido

© REUTERS / Hannah MckayPrimeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, sai de sua residência oficial, em Downing Street, durante aplausos ao pessoal do serviço público de saúde, em 26 de março de 2020
Primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, sai de sua residência oficial, em Downing Street, durante aplausos ao pessoal do serviço público de saúde, em 26 de março de 2020 - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Primeiro-ministro britânico Boris Johnson, que está com COVID-19, envia mensagem aos cidadãos alertando que os momentos mais difíceis da pandemia no país ainda estão por vir.

Boris Johnson enviou uma carta às famílias no Reino Unido, na qual afirma compreender "as dificuldades" que as medidas para conter a propagação do novo coronavírus causaram na rotina dos britânicos, mas pede para que permaneçam em casa.

"Em poucas semanas, a rotina deste país mudou de forma dramática. Todos nós estamos sentindo o impacto profundo do coronavírus não só em nós mesmos, mas também nos nossos entes queridos e nas nossas comunidades", declarou.

"É importante que seja sincero com vocês: sabemos que as coisas vão piorar antes de melhorar. Mas estamos tomando as medidas adequadas e, quanto mais pessoas aderirem às regras, menos vidas se perderão e mais cedo poderemos voltar à normalidade", destacou.

O primeiro-ministro Boris Johnson escreve a cada família no Reino Unido para pedir que fiquem em casa, protejam o Sistema Nacional de Saúde (NHS, na sigla em inglês) e salvem vidas.

Nesta quinta-feira (27), Johnson anunciou nas redes sociais que contraiu a COVID-19. Ele relatou ter realizado o teste após apresentar sintomas leves e disse estar em auto-isolamento, reportou a RT. 

O Reino Unido é o 8º país mais afetado pela COVID-19 no mundo, com 17.325 casos confirmados e 1.021 vítimas fatais.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала