Putin adia votação do pacote de emendas constitucionais em função da COVID-19 (VÍDEO)

© Sputnik / Aleksei DruzhininPresidente da Rússia, Vladimir Putin, durante pronunciamento em rede nacional de televisão, 25 de março de 2020
Presidente da Rússia, Vladimir Putin, durante pronunciamento em rede nacional de televisão, 25 de março de 2020 - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O presidente da Rússia, Vladimir Putin, faz pronunciamento em rede nacional na Rússia sobre a pandemia da COVID-19.

O presidente russo considera necessário adiar o voto popular do pacote de emendas constitucionais, previsto para ocorrer na Rússia no mês de abril.

"Eu acredito que a votação deve ser adiada para uma data posterior", disse o presidente, referindo-se à consulta popular marcada para o dia 22 de abril.

Após agradecer aos profissionais de saúde pelo trabalho, Vladimir Putin decretou recesso de uma semana em todo o país, sem diminuição de salário. A licença remunerada deve se estender do dia 28 de março a 5 de abril.

"Por favor, não se renda à ideia de que 'ah, isso não vai me afetar'. Isso pode afetar qualquer um. E o que está acontecendo agora em vários países ocidentais, tanto na Europa quanto além do oceano, pode ser o nosso futuro próximo", alertou Putin.

No entanto, estruturas consideradas essenciais ao funcionamento do país como transporte, instituições de saúde e órgãos dos poderes legislativo, executivo e judiciário devem continuar trabalhando.

O presidente russo manifestou estar particularmente preocupado com as micro e pequenas empresas e sugeriu a adoção de medidas para pessoas sob risco de inadimplência. 

© Sputnik / Aleksei Druzhinin / Abrir o banco de imagensVladimir Putin, presidente da Rússia, vistando o hospital de Kommunarka, em Moscou
Putin adia votação do pacote de emendas constitucionais em função da COVID-19 (VÍDEO) - Sputnik Brasil
Vladimir Putin, presidente da Rússia, vistando o hospital de Kommunarka, em Moscou

Neste contexto, Putin pediu para que empregadores garantam a manutenção dos postos de trabalho, ressaltando que a Rússia irá providenciar auxílio.

"Nossa tarefa mais importante, eu estou apelando a todos os empregadores, é garantir a estabilidade no nosso mercado de trabalho, para prevenir um aumento no desemprego", disse Putin.

O presidente russo lembrou que o local mais seguro para os cidadãos russos agora é dentro de casa e acrescentou que a prioridade, neste momento, deve ser a saúde dos cidadãos.

O presidente propôs o aumento em 2% da taxação sobre pagamentos de dividendos que sejam retirados do país. Putin acrescentou que a Rússia está preparada para se retirar unilateralmente de acordos bilaterais sobre dupla taxação, caso outros países discordem da medida adotada.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала