Bolívia ameaça prender por até 10 anos quem descumprir quarentena contra coronavírus

© AP Photo / Juan KaritaPresidenta autoproclamada da Bolívia, Jeanine Áñez, sorri durante cerimônia de posse de seu gabinete de ministros, em 13 de novembro de 2019, após golpe de Estado na Bolívia
Presidenta autoproclamada da Bolívia, Jeanine Áñez, sorri durante cerimônia de posse de seu gabinete de ministros, em 13 de novembro de 2019, após golpe de Estado na Bolívia - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O governo boliviano alertou na quarta-feira (25) que os violadores da quarentena total decretada para combater a pandemia do coronavírus podem ser condenados a até dez anos de prisão por atacar a saúde pública.

O alerta do Ministério da Justiça foi feito enquanto o saldo oficial de pacientes contaminados pela COVID-19 está em 32. Com um alto nível de informalidade na economia, a população resiste e não tem seguido a instrução de evitar sair de casa.

O comunicado marca o endurecimento das regras de quarentena. As regras do governo, divulgadas por decreto no final de semana, estabeleciam uma prisão de oito horas e multa.

Agora, o Ministério da Justiça disse que sanções do Código Penal serão utilizadas. A quarentena iniciada no domingo (22) tem a duração inicial de 15 dias, até 4 de abril. 

Registros nas redes sociais indicam que feiras ao ar livre não estão respeitando as restrições da quarentena. 

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала