- Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

Manhã com Sputnik Brasil: destaques desta terça-feira, 24 de março

© REUTERS / Ueslei MarcelinoPresidente Jair Bolsonaro caminha após reunião com governadores para definir estratégias de combate à COVID-19, em Brasília, Brasil, 23 de março de 2020
Presidente Jair Bolsonaro caminha após reunião com governadores para definir estratégias de combate à COVID-19, em Brasília, Brasil, 23 de março de 2020 - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Bom dia! A Sputnik Brasil traz as matérias mais relevantes desta terça-feira (24), marcada pelo anúncio de restrições do Reino Unido contra o coronavírus, pela boa notícia da autorização de viagens na província chinesa de Hubei, pelo pacote de medidas em apoio a estados e municípios brasileiros e pelo início da quarentena em SP.

Suspensão da proibição de viagem em Hubei

A partir de 25 de março, os residentes da província chinesa de Hubei serão novamente autorizados a viajar dentro e fora da província, já que a luta do país contra a COVID-19 está produzindo resultados positivos, anunciou a Comissão de Saúde local nesta terça-feira (24). Já a proibição de viagens na cidade de Wuhan, capital da província e epicentro do surto de coronavírus do país, será suspensa no dia 8 de abril. Leia mais sobre a autorização gradual das viagens na China.

Reino Unido anuncia restrições rígidas no combate à pandemia

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, anunciou na noite de segunda-feira (23) novas medidas rigorosas para combater a propagação do coronavírus, incluindo a proibição de reuniões públicas de mais de duas pessoas. O premiê pediu que as pessoas deixassem suas casas apenas sob uma lista de "propósitos muito limitados" e ordenou o fechamento imediato de lojas que vendem bens não essenciais. De acordo com o último balanço, cerca de 335 pessoas morreram pelo coronavírus no Reino Unido.

Bolsas europeias e mercado asiático

O mercado asiático encerrou os negócios em alta e se recuperou um pouco em relação à semana passada. Poucos minutos antes do fechamento, Hong Kong ganhava 4,56% e Xangai apresentava alta de 2,35%. Em meio ao avanço do número de mortes provocadas pela COVID-19, as bolsas de valores europeias abriram o mercado de ações desta terça-feira (24) em baixa: Londres com queda de 3,79%, França (3,32%), Espanha (3,31%), Alemanha (2,10%) e Itália (1,09%).

© REUTERS / Andrew CouldridgeCrianças assistem ao anúncio do primeiro-ministro britânico Boris Johnson sobre a pandemia do coronavírus, em Hertford, Reino Unido, 23 de março de 2020
Manhã com Sputnik Brasil: destaques desta terça-feira, 24 de março - Sputnik Brasil
Crianças assistem ao anúncio do primeiro-ministro britânico Boris Johnson sobre a pandemia do coronavírus, em Hertford, Reino Unido, 23 de março de 2020

Pacote de R$ 88 bilhões em apoio a estados e municípios

Um pacote de medidas em apoio a estados e municípios no valor de R$ 88,2 bilhões foi anunciado pelo presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, após ter entrado em atrito político com governadores por causa das ações contra a crise do novo coronavírus. O valor envolve transferências para a área de saúde, recomposição de repasses de fundos constitucionais e suspensão do vencimento de dívidas dos estados com a União. Segundo o governo, as soluções são temporárias e terão validade durante a situação de emergência.

SP entra em quarentena

Hoje (24), começa a quarentena em todo estado de São Paulo até dia 7 de abril. Além dos hospitais e clínicas, também continuam funcionando farmácias, supermercados, transporte público e táxis. O comércio no Rio de Janeiro também ficará obrigatoriamente fechado hoje, com a possibilidade que o Exército esteja nas ruas. Segundo o mais recente balanço do Ministério da Saúde, o Brasil tem 1.891 casos confirmados da COVID-19 e 34 mortes, sendo 30 delas em São Paulo e 4 no Rio de Janeiro.

Sétimo dia consecutivo de panelaço

Mais panelaços foram registrados na noite de segunda-feira (23) em várias cidades brasileiras contra Jair Bolsonaro, após o presidente publicar e depois anunciar a revogação da Medida Provisória 927 que abriria margem para a suspensão de contratos de trabalho por 4 meses no Brasil. A medida foi mal recebida e amplamente criticada nas redes sociais. Esse foi o sétimo dia consecutivo de manifestações contrárias a Bolsonaro.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала