Rússia enviará médicos e equipamentos à Itália para combater a COVID-19

© REUTERS . Flavio Lo ScalzoEquipe médica usa máscaras de proteção facial em hospital italiano, 13 de março de 2020
Equipe médica usa máscaras de proteção facial em hospital italiano, 13 de março de 2020 - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
A Rússia enviará virologistas, médicos e equipamentos para a Itália para ajudar a combater a pandemia do novo coronavírus, segundo informou o Ministério da Defesa da Rússia no sábado (21).

A Itália tem hoje um número de casos confirmados da COVID-19 que ultrapassa os 53,5 mil e o maior número de mortes registradas pela doença, 4.825.

O comunicado publicado pelo Ministério da Defesa da Rússia afirma que a assistência será enviada a partir deste domingo (22), conforme a ordem do presidente russo Vladimir Putin.

"Conforme a disposição do lado italiano, as aeronaves militares da Força Aeroespacial da Rússia entregarão à república [da Itália] oito equipes móveis de especialistas em virologia e médicos russos, sistemas de desinfecção de aerossóis automotivos para transporte e território, além de equipamentos médicos", disse o comunicado do Ministério.

O ministro da Defesa italiano, Lorenzo Guerini, mais tarde agradeceu à Rússia por prestar assistência imediata e confirmou que a Itália está pronta para aceitar a ajuda a partir deste domingo.

O presidente russo, Vladimir Putin, e o primeiro-ministro italiano, Giuseppe Conte, também discutiram a pandemia da COVID-19 durante conversas telefônicas ainda no sábado, quando Putin confirmou a disponibilidade da Rússia em fornecer ajuda.

Após originar-se na China em dezembro de 2019, o epicentro do surto do novo coronavírus mudou-se para a Europa, e até o momento se espalhou principalmente na Itália. O país está em quarentena desde 9 de março e todas as atividades em massa, incluindo eventos esportivos, foram canceladas.

Em todo o mundo, o número de casos confirmados de COVID-19 atingiu 307.277 pessoas e mais de 13 mil morreram, segundo o monitor da doença disponibilizado pela universidade Johns Hopkins. Em 11 de março, a Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou pandemia devido ao novo surto do coronavírus.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала