Coronavírus: bancos alemães antecipam recessão econômica

© AP Photo / Klaus-Dietmar GabbertFuncionários com trajes de proteção contra o coronavírus diante de um hospital na Alemanha.
Funcionários com trajes de proteção contra o coronavírus diante de um hospital na Alemanha. - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
A Alemanha ocupa o quinto posto no mundo pelo número de infectados com o coronavírus, mais de 22 mil, e mais de 80 vítimas fatais.

"A pandemia do coronavírus desencadeará uma grave retração da economia da Alemanha e a recessão é inevitável", prevê o diretor do Bundesbank, Jens Weidmann, em uma entrevista ao jornal Die Welt.

"O governo federal atuou rápido e de maneira correta. Parece-me que agora o mais importante é manter a fé nas ações do Estado", comentou Weidmann.

A Alemanha limitou a vida social no país para evitar a disseminação do coronavírus. Quase todos os bares, restaurantes, museus e cinemas permanecem fechados. Além do mais, os cidadãos estão proibidos de viajar pelo país se não houver uma necessidade urgente.

As medidas de isolamento da população e a queda do consumo levaram à queda das bolsas de valores em diversos países. Porém, as bolsas de Londres e Berlim mostram sinais de recuperação graças aos programas de apoio governamentais.

O Banco Central Europeu anunciou uma injeção de centenas de bilhões de euros para ajudar a economia a manter-se em pé durante a proliferação do vírus, já que muitas empresas tiveram que encerrar as operações.

Na Alemanha, foram registrados mais de 22 mil casos de contágio pela COVID-19.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала