Coronavírus: balanço revela característica compartilhada por 99% dos mortos na Itália

Nos siga noTelegram
As autoridades italianas publicaram o balanço oficial sobre as mortes devido à COVID-19 que já se aproximam de 3.500 pessoas na Itália.

Depois que o número de mortes na Itália pelo novo coronavírus ultrapassou 2.500, registrando na semana passada um aumento de 150%, as autoridades italianas divulgaram o balanço oficial sobre as vítimas.

O documento elaborado pelo Instituto Superior de Saúde da Itália coletou dados de 2.003 casos mortais do novo coronavírus até dia 17 de março. De acordo com o balanço, 99% dos falecidos apresentavam problemas de saúde prévios.

Nomeadamente, 48,5% antes de serem infectados pelo coronavírus tinham três ou mais doenças, 25,6 tinham duas, 25,1% sofriam de uma e apenas 0,8 % não tinha nenhuma patologia anterior.

Além disso, mais de 75% tinham hipertensão arterial alta, cerca de 35% eram diabéticos e 33% tinham cardiopatia isquêmica.

O documento mostra que a idade média dos falecidos é de 79,5 anos, e que as vítimas com menos de 40 anos de idade eram homens com graves problemas de saúde.

O balanço realizado pelo Instituto Superior de Saúde analisou 335 casos, que representam 18% de todas as mortes pelo novo coronavírus.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала