Itália tem 475 mortes por coronavírus nas últimas 24 horas e óbitos chegam a 2.978

© REUTERS . Flavio Lo ScalzoEquipe médica usa máscaras de proteção facial em hospital italiano, 13 de março de 2020
Equipe médica usa máscaras de proteção facial em hospital italiano, 13 de março de 2020 - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O número de mortes causadas pelo novo coronavírus na Itália aumentou em 475 nas últimas 24 horas, fazendo o total de vítimas fatais chegar a 2.978. 

O aumento representa uma alta de 19% nos óbitos registrados no país, anunciaram as autoridades locais nesta quarta-feira (18), segundo publicado pela agência Reuters. 

Em termos numéricos, é o maior aumento de mortes desde o início do surto da doença na Itália, atualmente o país europeu mais afetado pela pandemia. 

Já o número de casos do novo coronavírus na Itália pulou de 31.50 para 35.713, um aumento de 13,35%. 

Até o momento, 4.025 pessoas foram consideradas totalmente recuperadas da COVID-19, a doença provocada pelo vírus. O número de pacientes em tratamento intensivo nos hospitais do país é de 2.941. 

A Itália passa por várias medidas restritivas, com a população em quarentena, o que mudou hábitos e até cenários de cidades como Veneza. 

Bolsonaro comparou Itália a Copacabana

Na terça-feira (17), o presidente Jair Bolsonaro comparou a situação na Itália ao bairro de Copacabana, no Rio de Janeiro, que tem uma população de idosos alta. 

Segundo ele, a grande população de pessoas mais velhas explicaria o alto número de mortes no país europeu. 

"Agora a Itália é uma cidade [...] é um país parecido com o bairro de Copacabana, onde cada apartamento tem um velhinho ou um casal de velhinhos. Então são muito mais sensíveis, morre mais gente", disse Bolsonaro, segundo o jornal O Globo. 

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала