Coleção de Manuscritos do Mar Morto de museu americano é falsa, aponta análise

© Sputnik / Yevgeny Odinokov / Abrir o banco de imagensUm manuscrito (imagem referencial)
Um manuscrito (imagem referencial) - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Análise científica mostra que fragmentos dos Manuscritos do Mar Morto, expostos no Museu da Bíblia, em Washington, são todos falsos.

As suspeitas datavam ainda de outubro de 2018, quando cinco dos 16 fragmentos apresentaram características não condizentes com suas supostas raízes antigas.

Conforme publicou o Museu da Bíblia de Washington, EUA, novas análises provaram que todos os 16 fragmentos são falsificações.

"Após uma exaustiva revisão de todos os resultados de uma análise de imagem e científica, é evidente que nenhum dos fragmentos de texto dos Manuscritos do Mar Morto do Museu da Bíblia é autêntico", afirmou Colette Loll, fundadora e diretora da Art Fraud Insights, empresa especialista no assunto.

Ainda de acordo com Colette, o material foi produzido no século passado como tentativa de imitar os textos originais.

Métodos sofisticados

Elogiando as técnicas usadas para determinar a autenticidade do material, o chefe-curador do museu, Jeffrey Kloha, afirmou que os métodos poderiam ser usados para verificar outras peças de museu.

"Os métodos custosos e sofisticados empregados para descobrir a verdade sobre nossa coleção poderiam ser usado para lançar luz sobre outros fragmentos suspeitos, e talvez apontar eficientemente os responsáveis por tais falsificações", afirmou.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала