Peru declara emergência nacional e fecha as fronteiras para conter o COVID-19

© AP Photo / Karel NavarroO presidente do Peru, Martin Vizcarra, acena antes de seguir para a residência presidencial. Ele assumiu a presidência após a renúncia de seu antecessor, Pedro Pablo Kuszinski.
O presidente do Peru, Martin Vizcarra, acena antes de seguir para a residência presidencial. Ele assumiu a presidência após a renúncia de seu antecessor, Pedro Pablo Kuszinski. - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O presidente do Peru, Martín Vizcarra, declarou neste domingo (15) estado de emergência nacional no país devido à pandemia do novo coronavírus.
"Está declarado o estado de emergência nacional devido às graves circunstâncias advindas do coronavírus. Esta medida, que terá vigência de 15 dias, implica o isolamento social obrigatório de nossa população", disse Vizcarra em uma mensagem que foi televisionada para todo o país.

O presidente peruano indicou ainda que está proibido o uso de vias públicas no país, exceto para a prestação e acesso a serviços essenciais como a aquisição, produção e distribuição de alimentos, produtos farmacêuticos e outros de primeira necessidade.

Com exceção da liberdade de reunião e de trânsito no território nacional, estão suspensos os direitos constitucionais à inviolabilidade de domicílio e segurança pessoal. A suspensão de liberdade e trânsito não será imposta em casos de pessoas em centros de saúde, centros de diagnóstico e em casos de emergência. Também estão isentos das suspensões pessoas que precisem levar idosos, crianças e pessoas com necessidades especiais a locais para atendimento médico.

Vizcarra também acrescentou que as fronteiras do Peru serão fechadas para conter a expansão do COVID-19. Mais cedo neste domingo, a Argentina também decretou o fechamento das fronteiras e a Venezuela colocou parte do país sob quarentena.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала