Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para
 - Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

Secretário de Bolsonaro testa positivo para coronavírus e presidente é monitorado

© Folhapress / Pedro LadeiraO secretário de Comunicação Social da Presidência da República, Fábio Wajngarten
O secretário de Comunicação Social da Presidência da República, Fábio Wajngarten - Sputnik Brasil
Nos siga no
O secretário de Comunicação da Presidência (Secom), Fabio Wajngarten, testou positivo para o novo coronavírus.

O Palácio do Planalto informou que a contraprova já foi realizada e o secretário está em quarentena em casa.

"O Serviço Médico da Presidência da República adotou e está adotando todas as medidas preventivas necessárias para preservar a saúde do Presidente da República e de toda comitiva presidencial que o acompanhou em recente viagem oficial aos Estados Unidos, bem como dos servidores do Palácio do Planalto", afirmou o governo, citado pelo portal G1.

Wajngarten estava na comitiva da Presidência que viajou a Miami, nos Estados Unidos, na semana passada, e postou uma foto ao lado do presidente norte-americano, Donald Trump.

O presidente Jair Bolsonaro e os demais integrantes do grupo que viajou aos EUA estão sendo monitorados.

De acordo com uma reportagem do jornal O Globo, a embaixada dos Estados Unidos em Brasília entrou em contato com governo brasileiro para saber mais informações sobre o estado de saúde de Wajngarten.

Ver essa foto no Instagram

“Make Brazil Great Again” @realdonaldtrump @mikepence @alvarogarnero 🇧🇷🇧🇷🇧🇷🇺🇸🇺🇸🇺🇸

Uma publicação compartilhada por Fabio Wajngarten (@fabiowajngarten) em

O secretário da Secom passou por exames em São Paulo.

Participaram da comitiva aos Estados Unidos, os ministros Ernesto Araújo (Relações Exteriores), Augusto Heleno (Gabinete de Segurança Institucional), Fernando Azevedo e Silva (Defesa) e Bento Albuquerque (Minas e Energia). Também viajaram os senadores Nelsinho Trad (PTB-MS) e Jorginho Mello (PL-SC); os deputados Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) e Daniel Freitas (PSL-SC), o assessor especial Filipe Martins, o presidente da Embratur, Gilson Machado, o secretário especial de Pesca, Jorge Seif Jr, entre outros.

Segundo informações publicadas pelo jornal O Estado de S.Paulo, entre o final da tarde e o início da noite de quarta-feira (11), o grupo passou a receber ligações do gabinete da Presidência pedindo que diante de qualquer sintoma comunicasse imediatamente e procurasse um hospital militar em Brasília para fazer os exames.

Nesta quinta-feira (12) o presidente cancelou a viagem marcada para o Rio Grande do Norte. O ministro do desenvolvimento regional, Rogério Marinho, afirmou que o evento oficial foi cancelado por "razões de segurança sanitária".

Jair Bolsonaro completa 65 anos de idade no dia 21 de março.

Segundo o último boletim do Ministério da Saúde, o número de casos confirmados de coronavírus no Brasil é de 60, enquanto o número de casos suspeitos é de 930.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала