Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para
 - Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

Ronaldinho Gaúcho não será indiciado pelo Ministério Público do Paraguai

© REUTERS / Jorge AdornoRonaldinho Gaúcho deixa edifício do Ministério Público do Paraguai após prestar depoimento, em 5 de março de 2020
Ronaldinho Gaúcho deixa edifício do Ministério Público do Paraguai após prestar depoimento, em 5 de março de 2020 - Sputnik Brasil
Nos siga no
Após admitirem erro, Ronaldinho Gaúcho e seu irmão, Assis Gaúcho, não serão indiciados pelo Ministério Público do Paraguai por terem entrado no país latino com passaportes falsos.

No entanto, três outras pessoas foram indiciadas pelo Estado paraguaio: um brasileiro acusado de ter entregado os documentos falsos e duas paraguaias que teriam fornecido os passaportes verdadeiros.

De acordo com os promotores paraguaios, Ronaldinho Gaúcho e seu irmão admitiram ter entrado no país com passaporte falso e, aparentemente, a promotoria entendeu que eles "foram enganados em sua boa fé".

"O senhor Ronaldo Assis Moreira, mais conhecido como Ronaldinho, aportou vários dados relevantes para a investigação e atendendo a isso, foram beneficiados com uma saída processual que estará a cargo do Juizado Penal de Garantias", afirmou o promotor Frederico Delfino ao jornal local ABC Color.

Com a decisão do Ministério Público paraguaio, Ronaldinho e Assis já poderiam voltar ao Brasil. No entanto, o advogado do jogador informou que ele optou por permanecer no Paraguai até esta sexta-feira (6).

Os irmãos prestaram depoimento na noite de quinta feira (5). No dia anterior, eles haviam sido alvo de operação dentro do hotel no qual se encontravam na capital paraguaia, Assunção.

© Foto / Facebook account of Ministerio Público - Fiscalía General de la República del ParaguayCarteira de Identidade Civil paraguaia falsa de Ronaldinho Gaúcho
Ronaldinho Gaúcho não será indiciado pelo Ministério Público do Paraguai  - Sputnik Brasil
Carteira de Identidade Civil paraguaia falsa de Ronaldinho Gaúcho

A polícia local aprendeu os documentos falsos e abriu inquérito contra o jogador e seu irmão.

As leis paraguaias preveem que, casos suspeitos sem antecedentes criminais que admitam ter cometido um delito, podem ser liberados. O caso, no entanto, não foi encerrado, e deve seguir para o Juizado Penal de Garantias do Paraguai. 

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала