- Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

PIB brasileiro cresce 1,1% em 2019, menor alta em 3 anos, mas dentro do esperado pelo mercado

© Folhapress / CoelhoMovimentação de consumidores para as compras de natal no centro de comércio Saara, no Rio de Janeiro.
Movimentação de consumidores para as compras de natal no centro de comércio Saara, no Rio de Janeiro. - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O Produto Interno Bruto brasileiro cresceu 1,1% em 2019, primeiro ano do governo Bolsonaro, anunciou nesta quarta-feira (4) o IBGE. É o menor avanço dos últimos três anos, mas dentro do esperado pelo mercado.

"São três anos de resultados positivos, mas o PIB ainda não anulou a queda de 2015 e 2016 e está no mesmo patamar do terceiro trimestre de 2013", disse Rebeca Palis, coordenadora das Contas Nacionais do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, segundo publicado pelo portal G1. 

Em 2017 e 2019 a economia cresceu 1,3%. Em 2015, houve queda 3,5%, enquanto em 2016, a recessão foi de 3,3%. 

O PIB é a soma de todos os bens e serviços produzidos no país e serve para medir a evolução da economia.

Apesar da terceira alta anual consecutiva, a economia do país ainda está abaixo do patamar pré-recessão. Em valores correntes, o Produto Interno Bruto do ano passado totalizou R$ 7,3 trilhões. O PIB per capita (por habitante) teve crescimento de apenas 0,3%, totalizando R$ 34.533. 

Mercado esperava crescimento de cerca de 1%

O resultado foi dentro do esperado pelo mercado, que após uma queda na atividade econômica em novembro e dezembro de 2019 projetava um PIB de aproximadamente 1%. No começo do ano passado, a expectativa era de crescimento de 2%. Já a estimativa do Ministério da Economia para o resultado final era de alta de 1,12%. 

A maior contribuição para o avanço do PIB veio do consumo das famílias, com alta de 1,8%. Em relação aos setores da economia, houve crescimento na agropecuária (1,3%), indústria (0,5%) e serviços (1,3%). 

No 4º trimestre de 2019, crescimento de 0,5%

Ao considerar apenas o quarto trimestre de 2019, a economia cresceu 0,5% ante o terceiro trimestre do ano passado, o nono resultado positivo consecutivo nesta comparação. 

Para 2020, economistas consultados pelo Banco Central preveem alta de 2,17%, segundo o último Boletim Focus, divulgado nesta semana. A projeção é menor do que a do início do ano, que foi de 2,3%. O motivo da redução é o provável impacto do coronavírus na economia brasileira e mundial.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала